Bolsa PSI-20 em alta à boleia da EDP Renováveis, Semapa e CTT

PSI-20 em alta à boleia da EDP Renováveis, Semapa e CTT

O principal índice da bolsa de Lisboa renovou esta segunda-feira máximos de Agosto de 2015 e terminou em alta, impulsionada pelos ganhos de cotadas como EDP Renováveis, Semapa - que chegou a atingir o valor mais elevado de sempre – e dos CTT.
PSI-20 em alta à boleia da EDP Renováveis, Semapa e CTT
Bruno Simão/Negócios
Ana Laranjeiro 08 de janeiro de 2018 às 16:45

A primeira sessão da semana foi de ganhos para o PSI-20, tendo o índice chegado a renovar máximos do início de Agosto de 2015 quando tocou nos 5.657,77 pontos. No fecho da sessão, os ganhos foram mais moderados, tendo o PSI-20 fechado a subir 0,53% para os 5.645,53 pontos, com nove cotadas em alta, oito em queda e uma inalterada.

Entre as restantes praças europeias, a sessão foi também de ganhos, tendo as acções europeias renovado igualmente máximos de 2015. A animar as acções europeias têm estado as expectativas em torno de fusões e aquisições, depois de a Novo Nordisk ter feito uma segunda oferta pela Ablynx e de o Handelsblatt ter noticiado que a Cerberus se opôs a uma fusão entre o Deutsche Bank e o Commerzbank.

Em Lisboa, destaque para a EDP Renováveis, Semapa e CTT. No sector energético, a EDP Renováveis subiu 3,24% para 7,01 euros, tendo tocado hoje no valor mais elevado desde 16 de Novembro de 2017. A EDP desceu 0,53% para 2,978 euros, num dia em que o CaixaBI emitiu uma nota em que reviu as suas estimativas para a eléctrica liderada por António Mexia.

A Galp Energia recuou 0,34% para 15,90 euros, numa altura em que os preços do petróleo estão sem uma tendência definida nos mercados internacionais. O Brent do Mar do Norte, referência para as importações nacionais, cede 0,03% para 67,60 dólares por barril. A REN ganhou 0,24% para 2,528 euros.

Os CTT, que é uma das empresas que mais ganha em 2018 – a segunda concretamente – terminou o dia a valorizar 1,79% para 3,762 euros.

A Mota-Engil, a terceira empresa que mais sobe desde o início do ano, terminou o dia subir 1,43% para 3,905 euros.

No sector da pasta e do papel, e numa altura em que o euro perde terreno face ao dólar, duas empresas tocaram em máximos. A Semapa terminou o dia a subir 1,88% para 18,40 euros, um máximo histórico. A Navigator ganhou 1,12% para 4,522 euros, tendo tocado nos 4,548 euros, o valor mais elevado desde Maio de 2015. E a Altri somou 0,38% para 5,30 euros.

O BCP, a empresa que mais subiu desde o arranque de 2018, acumulando uma valorização de mais de 10%, terminou o dia a crescer 1,04% para 30,08 cêntimos.

A travar maiores ganhos do PSI-20 estiveram nomeadamente as acções da Jerónimo Martins, que desceram 0,47% para 16,95 euros. As da Sonae cederam 0,17% para 1,188 euros.

Fora do PSI-20, destaque para as acções do BPI, que fecharam a sessão a subir 7,10% para 1,328 euros – o valor mais elevado da sessão - tendo trocado de mãos mais de 187 mil títulos. Desde o início do ano, o BPI já subiu 13,04%.


(Notícia actualizada às 16:52)




Saber mais e Alertas
pub