Bolsa PSI-20 em alta pela segunda sessão com BCP e CTT a impulsionar

PSI-20 em alta pela segunda sessão com BCP e CTT a impulsionar

A bolsa de Lisboa acompanha os ganhos das congéneres europeias, animada pelas subidas superiores a 1% do BCP e dos CTT.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 15 de fevereiro de 2017 às 08:12

A bolsa nacional está a negociar em alta esta quarta-feira, 15 de Fevereiro, pela segunda sessão consecutiva, com o PSI-20 a ganhar 0,27% para 4.617,93 pontos. Das 17 cotadas que compõem actualmente o principal índice nacional, nove estão em alta, cinco em queda e três inalteradas.

Na Europa, os principais índices também seguem optimistas depois de a presidente da Reserva Federal norte-americana ter sinalizado, ontem, que se o mercado de trabalho e a inflação continuarem a progredir como a Fed espera, será apropriado um agravamento da taxa de referência "nas próximas reuniões".

"Esperar demasiado para remover a política acomodatícia será imprudente, exigindo que a Fed eventualmente suba as taxas de juro de forma rápida, o que por sua vez pode causar uma disrupção nos mercados financeiros e levar a economia para recessão", reforçou Yellen, num discurso perante o Senado.

Em Lisboa, o BCP e os CTT são as cotadas que mais impulsionam o PSI-20. O banco liderado por Nuno Amado sobe 1,31% para 14,7 cêntimos, enquanto a empresa de correios valoriza 1,37% para 5,048 euros.

A contribuir para a subida da bolsa de Lisboa estão ainda as cotadas do sector da energia, com a EDP a ganhar 0,32% para 2,826 euros, a EDP Renováveis a somar 0,5% para 6,244 euros e a Galp Energia a valorizar 0,33% para 13,855 euros.

A Semapa, que apresenta os seus resultados de 2016 após o fecho do mercado, desce 1,23% para 13,265 euros. 

Recentemente, Nuno Estácio, analista da Haitong, adiantou ser expectável que a retoma dos preços da pasta e papel na Europa continue durante os próximos meses, sustentando o desempenho dos títulos deste sector. A Navigator (ex-Portucel), na qual a Semapa detém quase 70%, reportou um aumento de perto de 11% nos lucros do ano passado.




A sua opinião21
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo 15.02.2017

O Banco Comercial Português informou o mercado, que o Norges Bank, fundo soberano norueguês, “na sequência das transações efetuadas no dia 10 de fevereiro de 2017, passou a deter uma participação de 2,094% no capital social do BCP”.

comentários mais recentes
Anónimo 15.02.2017

Em relação á SONAE eu defendo então que deveria haver uma entidade que averiguasse esse procedimento que prejudica a imagem da empresa!

Anónimo 15.02.2017

Esse tal dirigente sonae que vendeu 450 000 acções ao preço indicado, não teve sorte ! O que teve foi acesso a info de previlégio, e isso é terrivel para a imagem da empresa , porque denota quanto eles se estão marimbando para a cotação !

Bruxo 15.02.2017

Amanha e a vez da ex portucel. Açam compras.

Anónimo 15.02.2017

Em relação á SONAE SGPS, houve um dirigente da referida empresa que no dia 20.12.2016 ,alienou fora do mercado regulamentado 450.000 ações ao preço unitário de 0.882 euros.Teve sorte!

ver mais comentários
pub