Bolsa PSI-20 em máximos de mês e meio apoiado pelo BCP e EDP Renováveis

PSI-20 em máximos de mês e meio apoiado pelo BCP e EDP Renováveis

A bolsa lisboeta subiu pelo segundo dia para o valor mais alto desde 3 de Novembro, apoiada pelas subidas conseguidas pelo BCP, pela EDP Renováveis, que conseguiu a melhor série de ganhos desde Setembro, e pela valorização da Navigator que tocou em máximos de 6 de Novembro.
A carregar o vídeo ...
David Santiago 18 de dezembro de 2017 às 16:44

O PSI-20 fechou a sessão desta segunda-feira, 18 de Dezembro, a ganhar 0,80% para 5.428,89 pontos, com 14 cotadas em alta, três em queda e uma inalterada, no segundo dia seguido em que o principal índice nacional transaccionou em terreno positivo, com a bolsa lisboeta a tocar mesmo no valor mais alto desde 3 de Novembro.

 

O optimismo verificado em Lisboa também predominou nas principais praças europeias, com o índice de referência europeu Stoxx 600 a interromper um ciclo de três sessões em queda para atingir máximos de 9 de Novembro. Apesar dos ganhos generalizados, foram os sectores dos serviços, automóvel e do imobiliário aqueles que mais impulsionaram os ganhos na Europa.

 

No plano nacional, a nota de maior destaque vai para o BCP, que somou 0,87% para 0,2653 euros. Também em alta esteve a EDP Renováveis que avançou 2,29% para 6,865 euros, no quinto dia consecutivo de ganhos para a empresa liderada por Manso Neto que assim atingiu a melhor série de valorizações (cinco) desde Setembro.

 

Nota também para a Navigator que apreciou 1,92% para 4,417 euros, tendo tocado durante a sessão em máximos de 6 de Novembro, bem como para a Galp Energia que subiu 0,81% para 15,625 euros. Ainda na energia, a EDP cresceu ténues 0,07% para 2,93 euros depois de confirmada a descida da factura da luz pela primeira vez em 18 anos, com a devolução de dinheiro pelas eléctricas que o Governo acusa de passar custos aos consumidores.

 

Em destaque estiveram ainda a Semapa e a Sonae. A Semapa cresceu 2,56% para 18,205 euros num dia em que ao negociar nos 18,35 euros por acção estabeleceu um novo máximo de sempre. Já a Sonae ganhou 0,52% para 1,169 euros, tendo estado em máximos de 20 de Agosto de 2015 ao tocar nos 1,185 euros. 

Forte subida para os CTT que somaram 4,09% para 3,414 euros no dia em que os correios nacionais concluíram a venda da antiga sede num negócio que assegurou uma mais-valia de 16 milhões de euros para a cotada.

 

A Pharol cresceu 1,49% para 0,273 euros depois de na sexta-feira passada ter comunicado à CMVM a oposição à mais recente versão do plano de recuperação judicial da operadora de telecomunicações brasileira Oi, detida em mais de 20% pela antiga PT SGPS.

 

Em sentido inverso, a queda mais relevante foi registada pela Jerónimo Martins que perdeu 0,87% para 15,905 euros.

 

Fora do PSI,20, o destaque do dia coube à Soares da Costa cujos títulos dispararam 18,75% para 0,057 euros após ter sido conhecida no final da aprovação do novo plano de revitalização da construtora, apresentado em Novembro, com 79,5% dos votos a favor e 16,1% contra. 

(Notícia actualizada às 16:49)




pub