Bolsa PSI-20 fecha no vermelho mas consegue melhor semana em dois meses

PSI-20 fecha no vermelho mas consegue melhor semana em dois meses

A bolsa nacional terminou o dia a transaccionar em terreno negativo pressionada pelas perdas da Jerónimo Martins, EDP e Nos. No entanto, o PSI-20 termina a semana com o melhor saldo em dois meses.
PSI-20 fecha no vermelho mas consegue melhor semana em dois meses
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 01 de dezembro de 2017 às 16:40

O PSI-20 encerrou a sessão bolsista desta sexta-feira, 1 de Dezembro, a perder 0,23% para 5.350,84 pontos, com sete cotadas em queda e 11 em alta, com a bolsa nacional a seguir a tendência de quedas verificadas nas principais praças europeias. Apesar da queda de hoje, a praça lisboeta chegou a negociar no valor mais alto desde 3 de Novembro e fechou a semana com uma valorização de 1,28%, o que representa a maior valorização semanal em dois meses. Foi a segunda semana consecutiva de valorizações para a bolsa nacional.  

Na Europa a excepção coube à bolsa grega que subiu perto de 1,5%. A penalizar o sentimento no Velho Continente esteve a perspectiva de dificuldades na aprovação da versão de reforma fiscal apresentada pelos senadores republicanos e, em especial, as notícias que dão conta de que Michael Flynn, conselheiro para a Segurança Nacional no primeiro mês e meio de mandato presidencial de Donald Trump, entretanto afastado ligações a Moscovo, vai depor no FBI responsabilizando o actual presidente americano pelos contactos mantidos com a Rússia.

O índice de referência europeu Stoxx 600 também, com o sector automóvel a liderar as quedas. Também Wall Street negoceia em forte queda perante a possibilidade de o depoimento do general Flynn poder espoletar uma crise política e institucional no país. 

Em Lisboa foi a queda da Jerónimo Martins (-2,52% para 16,085 euros) que mais pressionou, embora as quedas da EDP (-1,09% para 2,913 euros) e da Nos (-0,88% para 5,66 euros), isto num dia em que a operadora de telecomunicações até chegou a transaccionar em máximos de 4 de Janeiro, também tenham penalizado a bolsa nacional. 


Ainda no vermelho fecharam os CTT, que perderam 0,43% para 3,236 euros, e a EDP Renovavéis recuou 0,70% para 6,802 euros.

Apesar da queda da bolsa lisboeta, a maior parte das cotadas terminaram a semana a valorizar. O BCP ganhou 0,23% para 0,2581 euros, com o banco liderado por Nuno Amado a atingir máximos (0,2615) de 1 de Agosto do ano passado. 

Três cotadas tiveram subidas superiores a 2%: a Pharol apreciou 2,58% para 0,318 euros, a Mota-Engil somou 2,17% para 3,525 euros, tendo tocado em máximos de 2 de Novembro, e a Ibersol avançou 2,65% para 12,22 euros depois de ontem ter reportado um aumento dos lucros para 21,8 milhões de euros nos primeiros nove meses deste ano.

Também em alta, a Galp Energia cresceu 0,98% para 16,01 euros, a Sonae valorizou 0,49% para 1,024 euros, e a REN somou 1,01% para 2,49 euros, com a empresa a negociar no valor mais alto desde 6 de Novembro ao negociar nos 2,549 euros por acção. Já os direitos de subscrição do aumento de capital, que negociaram pelo último dia, a valorizaram 6,67% para 0,16 euros. No dia em que o Goldman Sachs elevou a recomendação atribuída à empresa liderada por Rodrigo Costa de "neutral" para "comprar", a decisão do banco americano apoiou a subida dos títulos da REN. 


(Notícia actualizada às 17:04)




A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
trump mania 03.12.2017

Este exercício conjunto acontece pouco tempo depois do lançamento pela Coreia do Norte de um míssil balístico intercontinental, que poderia chegar aos Estados Unidos.


O jornal Rodong, do partido único governante na Coreia do Norte, denunciou o exercício militar.
"Esta é uma provocação aberta e total contra a Coreia do Norte, que pode levar a uma guerra nuclear a qualquer momento", referiu o diário num editorial.


"Os norte-americanos e o seu fantoche sul-coreano farão bem em lembrar que o seu exercício militar dirigido à Coreia do Norte será tão estúpido quanto um ato que precipitaria a sua autodestruição", indicou o editorial.


No sábado, o Ministério dos Negócios Estrangeiros da Coreia do Norte acusou o Governo do Presidente norte-americano, Donald Trump, de "querer uma guerra nuclear a todo custo" com esse exercício aéreo.


O conselheiro para a Segurança Nacional de Trump, H.R. McMaster, disse que a possibilidade de uma guerra com a Coreia do Norte está a crescer.

RE: ainda há idiotas a vender BCP a 0.25 02.12.2017

ou serás tu o idiota por estares num banco meio-falido

ainda há idiotas a vender BCP a 0.25 02.12.2017




PARA A SEMANA DEPOIS DE MAIS uma subida dos RATINGS do MILENIUM BCP e de PORTUGAL muito TRANQUILAMENTE o MILENIUM BCP irá ULTRAPASSAR os 0.30 por AÇÃO

Anónimo 01.12.2017

Á aqui tipos que sonham com a queda do BCP.... vai subir forte e feio... mas quando abrirem os olhos já será tarde...

ver mais comentários