Bolsa PSI-20 fecha semana em queda com JM e EDP Renováveis a penalizar

PSI-20 fecha semana em queda com JM e EDP Renováveis a penalizar

A bolsa nacional encerrou em queda pela segunda sessão consecutiva, num dia que é de ganhos ligeiros nas praças europeias.
A carregar o vídeo ...
Rita Faria 20 de outubro de 2017 às 16:44

Depois de ter oscilado entre ganhos e perdas durante a sessão, o PSI-20 encerrou o último dia de negociação da semana a descer 0,15% para 5.451,91 pontos, com 11 cotadas em queda e sete em alta.

Na Europa, a maioria dos índices segue em terreno positivo numa altura em que os investidores continuam a analisar os resultados das empresas, optimistas em relação à implementação do plano económico de Trump – incluindo a reforma fiscal – vista como cada vez mais próxima. Isto depois de o Senado do Congresso americano ter votado com 51 votos favoráveis e 49 contra o plano económico do presidente dos EUA.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, que registou ontem a maior descida desde o final de Agosto, valoriza 0,24% para 390,03 pontos.

Em Lisboa, as perdas foram determinadas sobretudo pela Jerónimo Martins e pela EDP Renováveis. A retalhista caiu 0,99% para 15,515 euros enquanto a EDP Renováveis desceu 1,10% para 7,003 euros. 

Ainda na energia, a EDP caiu 0,36% para 3,009 euros, a Galp valorizou 0,10% para 15,74 euros e a REN recuou 0,45% para 2,67 euros. 

A contribuir para a queda do PSI-20 estiveram também a Pharol, que desceu 2,60% para 45 cêntimos, e a Nos, com uma desvalorização de 0,62% para 5,263 euros. 

Do lado dos ganhos, a Sonae valorizou 0,49% para 1,033 euros, no dia em que o Haitong antecipou que a retalhista fechou os primeiros nove meses deste ano com lucros de 126 milhões de euros, o que representa uma descida de 8% face ao resultado líquido de 137 milhões registado no mesmo período do ano passado.

Com sinal positivo fecharam também o BCP e a Altri. O banco liderado por Nuno Amado valorizou 0,9% para 25,92 cêntimos, enquanto a Altri ganhou 1,32% para 5,451 euros, depois de ter atingido um novo máximo histórico durante a sessão de 5,55 euros. 

Numa nota de análise divulgada esta sexta-feira, o Haitong antecipou que a Altri terminou
 o terceiro trimestre do ano com um resultado líquido de 26 milhões de euros, mais 54% do que há um ano. 


(Notícia actualizada ás 16:52)




A sua opinião17
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
PCP Há 3 semanas

BCP 2-feira, 0,25832, 3-feira 0,25475, 4-feira 0,25435, 5-feira 0,25159, Sexta-feira compro 1 milhao a 0,2509, pra vender aos patos daqui a 15 dias a 0,25900, 9 mil euritos em 15 dias, bem bom !

Anónimo Há 4 semanas

Como alguém dizia... a bolsa está formatado para que o dinheiro passe dos impacientes para os pacientes... acontecerá a partir de segunda-feira!

BCPatos incapazes Há 4 semanas

Os BCPatos até já fazem colagens dos mesmos textos há meses, tal como o BCP no seu sobe e desce há mais de 6 meses! Com este nível de literacia não admira que este titulo seja o preferido dos shorts e fundos rapinas! É fácil demais limpar o dinheiro destes incapazes que ainda agradecem ao amado!

Re: Mas quão burro é o ressabiado 0,18? Há 4 semanas

O seu único pequeno problema, não obstante deste aumento especulativo facilitado pelo facto deste titulo não valer um "níquel" no inicio do ano quando foi dado á Fosum (e agora pouco mais vale, convenhamos), é que ainda lhe falta recuperar 600 ou 700%! Tirando isso tudo ok! No BCP só se perde!

ver mais comentários
pub