Bolsa PSI-20 no vermelho pelo segundo dia pressionado pelo BCP e retalho

PSI-20 no vermelho pelo segundo dia pressionado pelo BCP e retalho

A bolsa lisboeta fechou o dia em queda na segunda sessão seguida a negociar em terreno negativo, acompanhando a tendência de perdas que predominou nas principais praças europeias. BCP e sector do retalho penalizaram.
PSI-20 no vermelho pelo segundo dia pressionado pelo BCP e retalho
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 21 de junho de 2017 às 16:40

O PSI-20 encerrou a sessão desta quarta-feira, 21 de Junho, a perder 0,49% para 5.271,90 pontos, com 11 cotadas em queda, seis em alta e duas inalteradas, num dia em que a praça lisboeta seguiu a tendência verificada na generalidade das principais praças europeias.

 

Na Europa predominou o pessimismo com o índice Stoxx 600 a recuar pelo segundo dia consecutivo, numa sessão ainda assim marcada pelas subidas registadas pelo sector financeiro italiano, o que se verificou depois de o Intesa Sanpaolo, que somou acima de 2%, ter revelado estar disponível para adquirir activos problemáticos de dois bancos regionais (da região do Veneto).

No plano nacional foi o BCP e o sector do retalho que mais penalizaram. O banco liderado por Nuno Amado recuou 1,25% para 0,237 euros. Também em queda fechou a Jerónimo Martins, que perdeu 0,59% para 17,765 euros, e a Sonae, que resvalou 0,84% para 0,943 euros.

Também em queda transaccionou o sector energético, com a Galp Energia a desvalorizar 0,94% para 13,185 euros, a EDP a deslizar 0,62% para 3,03 euros, e a EDP Renováveis a ceder 0,14% para 6,999 euros. Em sentido inverso, a REN subiu ligeiros 0,07% para 2,912 euros. 

Nota negativa também para os CTT que resvalaram 0,39% para 5,604 euros. 

A Pharol, que iniciou o dia em forte queda acabou por inverter e fechar a sessão a somar 1,33% para 0,305 euros, enquanto a Nos fechou inalterada nos 5,45 euros. 

No sector do papel o sentimento dividiu-se, com a Navigator a cair 0,72% para 3,974 euros, enquanto a Altri avançou 0,58% para 4,355 euros e a Semapa a ganhar 0,81% para 17,36 euros.

Destaque ainda para a Mota-Engil que cresceu 0,11% para 2,643 euros no dia em que a construtora se mostrou optimista com a recuperação da economia portuguesa, que já está a ter impacto no sector da construção. 

(Notícia actualizada às 16:50)




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP INVESTIGACAO Há 4 semanas

ISTO REALMENTE VALE TUDO, AGORA ANDA AQUI UM ILUMINADO, FALAR DE INVESTIGACAO, QUE DISPARATE SO PODE SER GENTE PARVAM QUE NAO PERCEBE NADA DISTO,

580% Há 4 semanas

Impressionante, a bolsa dos USA subiu 580% desde 2008 e na EUROPA 100%, mesmo governados com TR(A)UMP, não para de subir, a EUROPA tem que se assumir como uma potência MUNDIAL mesmo.

Muito triste Há 4 semanas

Estou muito triste com o BCP. Estou só a ganhar 72,6% desde o AC. Bem que podia ter ficado a berrar como tantos ressabiados por aqui. Para quê é que fui comprar direitos? Sou mesmo um BCPato. Vejam só que esta semana está a cair QUASE meio por cento. Um escândalo! Estou muito triste. Quá, quá.

TUDO desceu 0.1 0.2 mas o BCP Há 4 semanas

é ENGRAÇADO LÁ FORA E CÁ dentro nada desceu mais que 0.1 ou 0.2 pois o MILENIUM BCP DESCEU quase 2 % o PROBLEMA é que não é só HOJE É TODOS OS SANTOS ASSIM será só o pessoal do DESCOBERTO não HAVERÁ mesmo pessoal do BCP a FAZER ISTO

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub