Bolsa PSI-20 no vermelho pelo segundo dia pressionado pelo BCP e retalho

PSI-20 no vermelho pelo segundo dia pressionado pelo BCP e retalho

A bolsa lisboeta fechou o dia em queda na segunda sessão seguida a negociar em terreno negativo, acompanhando a tendência de perdas que predominou nas principais praças europeias. BCP e sector do retalho penalizaram.
PSI-20 no vermelho pelo segundo dia pressionado pelo BCP e retalho
Miguel Baltazar/Negócios
David Santiago 21 de junho de 2017 às 16:40

O PSI-20 encerrou a sessão desta quarta-feira, 21 de Junho, a perder 0,49% para 5.271,90 pontos, com 11 cotadas em queda, seis em alta e duas inalteradas, num dia em que a praça lisboeta seguiu a tendência verificada na generalidade das principais praças europeias.

 

Na Europa predominou o pessimismo com o índice Stoxx 600 a recuar pelo segundo dia consecutivo, numa sessão ainda assim marcada pelas subidas registadas pelo sector financeiro italiano, o que se verificou depois de o Intesa Sanpaolo, que somou acima de 2%, ter revelado estar disponível para adquirir activos problemáticos de dois bancos regionais (da região do Veneto).

No plano nacional foi o BCP e o sector do retalho que mais penalizaram. O banco liderado por Nuno Amado recuou 1,25% para 0,237 euros. Também em queda fechou a Jerónimo Martins, que perdeu 0,59% para 17,765 euros, e a Sonae, que resvalou 0,84% para 0,943 euros.

Também em queda transaccionou o sector energético, com a Galp Energia a desvalorizar 0,94% para 13,185 euros, a EDP a deslizar 0,62% para 3,03 euros, e a EDP Renováveis a ceder 0,14% para 6,999 euros. Em sentido inverso, a REN subiu ligeiros 0,07% para 2,912 euros. 

Nota negativa também para os CTT que resvalaram 0,39% para 5,604 euros. 

A Pharol, que iniciou o dia em forte queda acabou por inverter e fechar a sessão a somar 1,33% para 0,305 euros, enquanto a Nos fechou inalterada nos 5,45 euros. 

No sector do papel o sentimento dividiu-se, com a Navigator a cair 0,72% para 3,974 euros, enquanto a Altri avançou 0,58% para 4,355 euros e a Semapa a ganhar 0,81% para 17,36 euros.

Destaque ainda para a Mota-Engil que cresceu 0,11% para 2,643 euros no dia em que a construtora se mostrou optimista com a recuperação da economia portuguesa, que já está a ter impacto no sector da construção. 

(Notícia actualizada às 16:50)




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
BCP INVESTIGACAO 21.06.2017

ISTO REALMENTE VALE TUDO, AGORA ANDA AQUI UM ILUMINADO, FALAR DE INVESTIGACAO, QUE DISPARATE SO PODE SER GENTE PARVAM QUE NAO PERCEBE NADA DISTO,

580% 21.06.2017

Impressionante, a bolsa dos USA subiu 580% desde 2008 e na EUROPA 100%, mesmo governados com TR(A)UMP, não para de subir, a EUROPA tem que se assumir como uma potência MUNDIAL mesmo.

Muito triste 21.06.2017

Estou muito triste com o BCP. Estou só a ganhar 72,6% desde o AC. Bem que podia ter ficado a berrar como tantos ressabiados por aqui. Para quê é que fui comprar direitos? Sou mesmo um BCPato. Vejam só que esta semana está a cair QUASE meio por cento. Um escândalo! Estou muito triste. Quá, quá.

TUDO desceu 0.1 0.2 mas o BCP 21.06.2017

é ENGRAÇADO LÁ FORA E CÁ dentro nada desceu mais que 0.1 ou 0.2 pois o MILENIUM BCP DESCEU quase 2 % o PROBLEMA é que não é só HOJE É TODOS OS SANTOS ASSIM será só o pessoal do DESCOBERTO não HAVERÁ mesmo pessoal do BCP a FAZER ISTO

ver mais comentários
pub