Bolsa PSI-20 reforça ganhos apoiado pelo grupo EDP e pelo BCP

PSI-20 reforça ganhos apoiado pelo grupo EDP e pelo BCP

A bolsa nacional acentuou a tendência de ganhos face ao início da sessão estando agora a somar perto de 0,5% apoiada pelas subidas da EDP Renováveis, da EDP e do BCP. Já a Mota-Engil segue em máximos de mais de três anos.
PSI-20 reforça ganhos apoiado pelo grupo EDP e pelo BCP
Bruno Simão/Negócios
David Santiago 07 de dezembro de 2017 às 12:52

Depois de ter começado a sessão desta quinta-feira, 7 de Dezembro, em alta ligeira e de já ter mesmo chegado a recuar ligeiramente, o PSI-20 reforçou os ganhos e está nesta altura a subir 0,29% para 5.396,37 pontos.

 

Na Europa predomina o optimismo com a maior parte das principais praças do Velho Continente a negociarem em alta, pese embora o índice de referência europeu Stoxx 600 registe perdas ténues. A justificar algum pessimismo na Europa está a evolução da produção industrial da Alemanha que em Outubro caiu 1,4% face ao mês anterior, evolução que compara com o aumento de 0,9% estimado pelos analistas consultados pela agência Bloomberg.

 

As acções do grupo EDP e o BCP são as cotadas que mais impulsionam. A EDP Renováveis soma 0,97% para 6,792 euros e a EDP ganha 0,72% para 2,927 euros. O restante sector energético seguem em sentido inverso, com a Galp Energia a perder 0,73% para 15,63 euros e a REN a recuar 0,16% para 2,503 euros.

 

Nota positiva também para o BCP que avança 0,69% para 0,263 euros e ainda para os CTT que sobem 0,84% para 3,252 euros. Os sectores do retalho e do papel também transaccionam com optimismo.

A Jerónimo Martins cresce 0,12% para 16,395 euros e a Sonae sobe 0,28% para 1,086 euros, isto numa altura em que a retalhista está em negociações com o Abraaj Group para adquirir a rede de supermercados da marca Spinneys no Egipto.

A Navigator sobe 0,83% para 4,257 euros e a Altri aprecia 0,77% para 5,507 euros. A excepção é a Semapa que resvala 0,23% para 17,025 euros.

 

Já a Mota-Engil cai 0,30% para 3,703 euros, interrompendo um ciclo de dois dias seguidos a acumular ganhos. Apesar de seguir em queda, hoje a construtora já renovou máximos de 28 de Outubro de 2014 após ter transaccionado nos 3,86 euros por acção.

 

Por fim, a Pharol avança 0,67% para 0,301 euros e a Nos perde 0,69% para 5,634 euros.




A sua opinião9
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
JAVARDOS SUINOS DEIXEM o BCP em PAZ Há 5 dias



DEIXEM os RATINGS do BCP E de PORTUGAL subirem OUTRA VEZ para a SEMANA que voçês JÁ VÃO VER AONDE é QUE VÃO PARAR seus PORCOS SUJOS e NOJENTOS vão vender as VOSSAS MÃES seus XULOS vão fazer baixar os vossos CORNOS e os da vossa MÃE e do vosso PAI

BCP Há 5 dias

Já dizia São Lázaro, a 0,26€ chegarás e a 0,22€ voltarás! Que flop este titulo BCP! Tudo a valorizar e isto continua na mesma!

Venha lá o 2018 Há 5 dias

Venderam TDuarte, foram no rol? então vão-se arrepender.

MOTA ENGIL. Venha de la essa boa noticio Há 5 dias

Espero essa boa noticia. Para subir 7%.

ver mais comentários
pub