Bolsa PSI-20 soma mais de 1% com subidas expressivas do Montepio e CTT

PSI-20 soma mais de 1% com subidas expressivas do Montepio e CTT

A bolsa nacional contrariou a tendência predominante na Europa ao terminar o dia a ganhar acima de 1%. O PSI-20 foi apoiado pelas subidas do Montepio, que disparou mais de 40%, dos CTT, que avançaram mais de 5%, e ainda da Jerónimo Martins e do BCP.
A carregar o vídeo ...
David Santiago 30 de maio de 2017 às 16:42
O PSI-20 encerrou a sessão desta terça-feira, 30 de Maio, a avançar 1,02% para 5.279,80 pontos, com 12 cotadas a negociar em alta e as restantes sete em queda, num dia em que o principal índice nacional contrariou o sentimento registado na generalidade das principais praças europeias.

O índice de referência europeu Stoxx 600 caiu pela quarta sessão, com quedas acentuadas dos sectores da banca, petróleo e telecomunicações, uma vez mais penalizado pelo receio de instabilidade política em Itália, país onde poderão decorrer eleições antecipadas já no próximo Outono.

No plano nacional o destaque coube ao Montepio, com as unidades da caixa económica a dispararem 46,23% para 0,62 euros, com a cotada a tocar assim em máximos de Março de 2016.

Nota especial também para os CTT que negociaram em máximos de 16 de Maio, tendo os correios nacionais subido 5,26% para 5,66 euros. 

Ainda em alta negociou o sector energético, com a Galp Energia a apreciar 0,91% para 13,905 euros, a REN a crescer 1,53% para 2,862 euros, a EDP a subir 0,60% para 3,205 euros e a EDP Renováveis a ganhar 0,12% para 6,959 euros. 

Destaque também para a Jerónimo Martins que apreciou 1,79% para 17,635 euros num dia em que a retalhista tocou nos 17,655 euros, o valor mais elevado desde Maio de 2013. O que aconteceu num dia em que o Haitong elevou a avaliação da empresa liderada por Pedro Soares dos Santos para 16,60 euros. Ainda no retalho, a Sonae contrariou a tendência ao recuar 0,75% para 0,921 euros.

O BCP, que cresceu 1,71% para 0,2319 euros, e a Pharol, que somou 0,75% para 0,268 euros, também apoiaram o desempenho positivo do PSI-20. 

Já a impedir uma maior valorização da praça lisboeta esteve a Nos, que resvalou 0,86% para 5,433 euros, e a Altri, que perdeu 0,52% para 4,374 euros. 

Registo ainda para duas cotadas que não integram o PSI-20. A Martifer valorizou 9,58% para 0,286 euros e a Teixeira Duarte desvalorizou 4,68% para 0,346 euros, o que aconteceu depois de a construtora ter anunciado uma redução das perdas para 8,66 milhões de euros no primeiro trimestre do ano. 

(Notícia actualizada às 16:53)

A sua opinião38
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

O BCP é a acção que tem mais margem para subir no PSI20

Re: BCP e amazon Há 3 semanas

Quando se é parvo, não há nada a fazer... com 15.000 milhões de ações a esse valor, o BCP valeria 15 biliões de euros. Nenhuma empresa do mundo vale um décimo desse valor. Continua a ser parvo e a ver o BCP a disparar...

Anónimo Há 3 semanas

O BCP está a ser alvo de racismo e xenofobia! Deixem o banco em paz! É só conversa da treta! Há comentaristas que não percebem a ponta de um corno de bolsa e inundam a caixa de comentários com disparates! Deixem-nos disparatar à vontade! A mim evitam de dar resposta pois não vou ler nada!

Anónimo Há 3 semanas

Uns berram contra as evidencias. Os outros aproveitam-nas.

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub