Análise Técnica PSI 20 – Tentativa de recuperação perde vigor

PSI 20 – Tentativa de recuperação perde vigor

Índice de Lisboa falha terceira tentativa de quebra de resistência. Euro/Dólar recua, crude e ouro atingem máximo e mínimo desde junho, respetivamente.
PSI 20 – Tentativa de recuperação perde vigor
A tentativa de recuperação de curto prazo no PSI 20, iniciada em junho, permanece válida mas tem vindo a perder força nas últimas semanas. O índice falhou nos últimos dias uma terceira tentativa de quebra em alta dos 4650 pontos (anterior suporte, agora resistência). Os sinais de debilidade poderão acentuar-se abaixo da região dos 4430/50 pontos (referência anterior e 61.8% da subida de 4175 a 4840 pontos).
Em termos de médio prazo, o cenário principal de baixa apenas seria afetado caso o PSI 20 quebre, em alta, uma importante zona de resistência que engloba a trendline descendente (traçada desde os máximos de novembro), a média móvel de 200 dias e os 4840 pontos.



Euro/Dólar – viés de baixa mas toada de neutralidade mantém-se válida
O Euro/Dólar recuou ligeiramente na última semana, após ter ganho força a hipótese de uma subida de taxas de juro por parte da FED, ainda este ano. Os ganhos do dólar foram limitados, na sexta-feira, por um relatório de emprego nos EUA abaixo do esperado.
Apesar de ter quebrado em baixa o intervalo entre $1.1130 e $1.1280, o Eur/Usd não deu continuidade ao movimento e regressou ao seu interior, o que sugere que terá sido apenas uma "falsa quebra". Nesse sentido, apesar de um ligeiro viés de baixa, a toada de neutralidade no curto prazo não ficou para já colocada em causa, o que apenas acontecerá caso o Eur/Usd consolide a sua posição abaixo de $1.1130 – suporte seguinte a $1.1060.


CRUDE em máximos desde junho
O crude avançou pela terceira semana consecutiva, negociando já em máximos desde junho. Os preços foram suportados pela expectativa de que o acordo para uma estabilização dos níveis de produção seja formalizado na reunião da OPEP de novembro.
Tecnicamente, o crude ultrapassou mais uma zona de resistência entre $48.75 e $50, assumindo um viés de alta no curto prazo. O "ouro negro" depara-se agora com nova barreira nos $51.60, igualmente importante para o cenário de médio prazo – uma eventual quebra abriria espaço até à zona dos $54.00, níveis de 2015. Do lado inferior, um sinal de maior fragilidade surge apenas abaixo de $44.30.

OURO confirma sinais de fragilidade no curto prazo
O ouro sofreu uma série de nove quedas diárias consecutivas, registando a pior semana este ano e caindo para mínimos desde junho. O "metal precioso" tem vindo a ser penalizado pela crescente expectativa de que a FED suba taxas de juro este ano.
No cenário técnico, o ouro ofereceu um forte sinal de fragilidade, ao quebrar em baixa o intervalo de consolidação entre $1300 e $1350, assim como a trendline ascendente, formada a partir dos mínimos de dezembro. O suporte dos $1250 encontra-se já a ser testado, sendo que uma eventual quebra poderá acentuar a pressão vendedora e abrir espaço até $1200. Em termos de médio prazo, o movimento principal de alta ficaria também comprometido abaixo dessa referência.

As análises técnicas aqui publicadas não pretendem, em caso algum, constituir aconselhamento ou uma recomendação de compra e venda de instrumentos financeiros, pelo que os analistas e o Jornal de Negócios não podem ser responsáveis por eventuais perdas ou danos que possam resultar do uso dessas informações. Caso pretenda ver esclarecida alguma dúvida acerca da Análise Técnica, por favor contactar a IMF ou o Jornal de Negócios.






A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas



PS . BE . PCP são uns PHILHOS DE PHU TA que xupam o sangue ao POVO...

para dar mais dinheiro e privilégios aos FP & CGA.


pub