Bolsa PSI-20 em alta pela terceira sessão com BCP a disparar mais de 5%

PSI-20 em alta pela terceira sessão com BCP a disparar mais de 5%

A bolsa nacional negoceia no valor mais elevado em quase seis semanas, antes de serem conhecidas as conclusões da reunião do BCE. O BCP dispara mais de 5% e impulsiona os ganhos.
PSI-20 em alta pela terceira sessão com BCP a disparar mais de 5%
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 20 de Outubro de 2016 às 11:21

A bolsa nacional segue em terreno positivo esta quinta-feira, 20 de Outubro, pela terceira sessão consecutiva, no valor mais alto em quase seis semanas. O PSI-20 ganha 0,38% para 4.740,52 pontos, com 12 cotadas em alta, cinco em queda e uma inalterada.

Na Europa, depois de um início de sessão sem rumo definido, a maioria dos principais índices negoceia nesta altura com sinal verde, à espera das conclusões da reunião mensal do Banco Central Europeu (BCE). Embora a maioria dos economistas não antecipe qualquer alteração na política monetária, os investidores vão acompanhar com atenção a conferência de imprensa de Mario Draghi para perceberem se o banco central poderá ainda reforçar os estímulos ou, pelo contrário, estar a preparar a estratégia de retirada.

Apesar de a maioria das praças europeias estar em alta, o índice de referência para a Europa, o Stoxx600, desce 0,12% para 343,22 pontos, devido às quedas do londrino Footsie e da praça italiana.

Por cá, o BCP é uma das cotadas que mais impulsiona o PSI-20 com uma valorização de 5,29% para 1,79 cêntimos. Esta quinta-feira, o CaixaBI decidiu suspender a cobertura das acções do banco liderado por Nuno Amado devido à "elevada incerteza". "Tendo em consideração a elevada incerteza associada ao ‘investment case’ do BCP decidimos colocar a nossa recomendação em ‘rating suspended’", revela o banco de investimento.

 

Ainda neste sector, o BPI soma 0,27% para 1,132 euros e as unidades de participação do Montepio cai 0,22% para 44,5 cêntimos, depois de já ter tocado no novo mínimo histórico de 44,2 cêntimos.

 

A contribuir para a subida do PSI-20 está ainda a Galp Energia e a EDP. A petrolífera valoriza 0,47% para 12,845 euros enquanto a eléctrica soma 0,3% para 3,024 euros depois de ter revelado ontem que a sua produção de electricidade aumentou 15% nos primeiros nove meses deste ano.

Ainda na energia, a EDP Renováveis ganha 0,14% para 7,13 euros e a REN aprecia 0,04% para 2,66 euros.

 

Por outro lado, a evitar maiores ganhos do índice nacional estão a Jerónimo Martins, a Nos e a Semapa. A operadora comandada por Miguel Almeida recua 0,22% para 5,858 euros, a Semapa cai 0,67% para 11,83 euros, e a Jerónimo Martins – que anuncia esta sexta-feira os seus resultados do terceiro trimestre – desliza 0,06% para 16,34 euros. 




A sua opinião7
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas


Um governo de ladrões

PS . BE . PCP - são uns PHILHOS DE PHU TA que xupam o sangue ao POVO...

para dar mais dinheiro e privilégios aos FP & CGA.

comentários mais recentes
Anónimo Há 2 semanas

ctt o maior cancro do psi20. Com a bolsa no verde, já está a afundar.

Investidor Há 2 semanas

Ganda BCP

facturei hoje 20% de mais-valia.

Aguardo que volte a 0,015.

Anónimo Há 2 semanas

A SONAE SGPS,por intermédio de uma sua participada mais um investimento numa empresa tecnológica Americana!
Lamentável de quem a está a fuzilar em bolsa!


Anónimo Há 2 semanas

Não vai a muito tempo dize que BCP e INAPA seriam as apostas certas para entrar em outubro. Falta INAPA mostrar a sua força. A notícia da distribuição em França não deve demorar.

ver mais comentários
pub