Bolsa PSI-20 mantém-se no verde com Jerónimo Martins em máximos de 2013

PSI-20 mantém-se no verde com Jerónimo Martins em máximos de 2013

Lisboa acompanha a tendência positiva das principais praças europeias, que negoceiam em alta pela sexta sessão. Por cá, a Sonae dispara mais de 3% e a Jerónimo Martins negoceia em máximos de três anos.
PSI-20 mantém-se no verde com Jerónimo Martins em máximos de 2013
Miguel Baltazar/Negócios
Rita Faria 04 de Outubro de 2016 às 11:39

A bolsa nacional mantém-se em terreno positivo, com o PSI-20 a ganhar 0,23% para 4.609,43 pontos. Nesta que é a segunda sessão consecutiva de subidas para a bolsa de Lisboa, oito cotadas estão a valorizar e dez estão em queda.

Na Europa, os principais índices negoceiam com sinal positivo pela sexta sessão consecutiva, a maior série de ganhos desde Outubro de 2015.

O índice londrino Footsie lidera as valorizações, com uma subida de 1,5%, num dia em que a libra está a negociar em mínimos de 1985 face ao dólar.

O índice de referência para a Europa, o Stoxx600, soma 0,75% para 345,81 pontos, animado sobretudo pelas empresas produtoras de matérias-primas e pelas cotadas do sector automóvel.

No plano nacional, é o sector do retalho o que mais impulsiona o PSI-20. A Sonae sobe 3,18% para 71,3 cêntimos, enquanto a Jerónimo Martins valoriza 0,89% para 15,92 euros, depois de já ter tocado nos 15,96 euros, um novo máximo de Setembro de 2013.

A sustentar a subida das acções da Jerónimo Martins está a especulação em torno de um possível dividendo extraordinário este ano, depois de a retalhista ter formalizado, na sexta-feira, a venda da sua participada a 100% Monterroio – Industry & Investmets BV, numa operação que resultará numa mais-valia de 75 milhões de euros.

A contribuir para a subida do PSI-20 estão também as cotadas do sector da pasta e do papel. A Navigator sobe 0,23% para 2,60 euros, a Altri ganha 1,93% para 3,171 euros e a Semapa soma 2,34% para 11,59 euros, depois de o CaixaBI ter revisto em alta o preço das acções, de 17,10 para 18,40 euros.

Na banca, o BCP e o BPI negoceiam inalterados em 1,55 cêntimos e 1,129 cêntimos, respectivamente, depois de ter sido conhecido que há um novo interessado em comprar o Novo Banco, o China Banking.  

Como noticia o Negócios esta terça-feira, Sing Wang, líder do grupo de Hong Kong chegou no fim-de-semana a Lisboa, onde deverá reunir-se com o Banco de Portugal e a gestão do Novo Banco.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
meu price 1 euro 04.10.2016

IMPRESA

pub
pub
pub
pub