PSI-20 perde mais de 2,5% mas termina quinta semana seguida de ganhos
06 Julho 2012, 16:47 por Andreia Major | amajor@negocios.pt
Enviar por email
Reportar erro
0
A bolsa nacional fechou a sessão em queda acentuada, a perder mais de 2,5%, penalizada com maior impacto pelo sector das energias e pela Jerónimo Martins. Os restantes mercados europeus acompanharam a tendência negativa, a reagir aos dados de emprego abaixo do esperado nos EUA. Apesar da queda, a bolsa subiu quase 1% esta semana.
O PSI-20 desceu 2,54% para 4.739,43 pontos, com apenas duas cotadas em alta e 17 cotadas em queda.

No total da semana, a bolsa nacional valorizou 0,88% e fechou hoje a quinta semana de ganhos consecutivos, algo que já não acontecia desde Outubro de 2010.

Os restantes mercados do Velho Continente negociaram também em terreno negativo ao longo do dia, a reagir com pessimismo ao dado económico do emprego que foi hoje revelado nos Estados Unidos, o qual ficou aquém do previsto pelos economistas.

O número de assalariados aumentou em menos 20.000 do que o esperado em Junho, nos Estados Unidos, o que indica que o mercado de trabalho não está a realizar grandes progressos no que se refere a reduzir o desemprego. A taxa de desemprego norte-americana manteve-se no mês passado em 8,2%, segundo os dados divulgados pelo Departamento do Trabalho.

Por cá, a Galp Energia foi a cotada que mais penalizou o índice de referência nacional. A petrolífera recuou 2,77% para 10,355 euros. No restante sector energético a tónica foi mista. A EDP cedeu 2,46% para 1,905 euros, e a EDP Renováveis perdeu 4,13% para 2,69 euros. A REN subiU 0,39% para 2,048 euros e foi a cotada que mais travou as quedas do índice.

Também a Jerónimo Martins contribuiu para as quedas do índice, com uma desvalorização de 2,29% para 13,22 euros. A concorrente Sonae depreciou 0,93% para 0,426 euros.

Também a Portugal Telecom fechou no vermelho, com uma queda de 1,88% para 3,542 euros. O restante sector das telecomunicações registou igualmente uma tónica negativa, com a Zon a cair 1,99% para 2,22 euros, e a Sonaecom a recuar 1,95% para 1,31 euros.

O sector da banca observou também fortes quedas, à excepção do ESFG. O BCP perdeu 2% para 0,098 euros, e o BES afundou 4,42% para 0,54 euros. O BPI mergulhou 4,72% para 0,525 euros, e o ESFG somou 0,17% para 5,29 euros.

A Brisa afundou 9,05% para 2,30 euros, e a Cimpor caiu 2,70% para 3,60 euros.
Enviar por email
Reportar erro
0
pesquisaPor tags: