Bolsa Queda superior a 1,5% dos CTT arrasta bolsa nacional

Queda superior a 1,5% dos CTT arrasta bolsa nacional

A bolsa nacional fechou a sessão em queda, pressionada pela descida acentuada dos CTT. Em queda fecharam também a Galp e a EDP.
A carregar o vídeo ...
Sara Antunes 28 de dezembro de 2017 às 16:44

O PSI-20 desceu 0,19% para 5.368,83 pontos, com 13 cotadas em queda e cinco em alta. Entre os congéneres europeus a tendência foi maioritariamente de queda. O dia foi marcado por oscilações constantes entre os principais índices bolsistas, com as bolsas a variarem entre ganhos e perdas ligeiras, nesta que foi mais uma sessão marcada pela ausência de notícias com impacto nos mercados um pouco por todo o mundo e ausência de muitos investidores devido à época, o que se traduz numa liquidez baixa, como é normal nesta altura do ano.

 

Na bolsa nacional, destaque para os CTT, que voltaram a deslizar 1,86% para 3,484 euros, no dia em que foram conhecidos os compromissos que os correios apresentaram à Autoridade da Concorrência, no âmbito do processo de contra-ordenação aberto pelo regulador por indícios de infracção às regras de concorrência. Entre as medidas está a proposta de alargar a rede postal aos concorrentes.

 

A pressionar a bolsa nacional esteve também a Galp Energia, com a petrolífera a cair 0,70% para 15,555 euros, numa altura em que os preços do petróleo voltaram às quedas. O barril do Brent, negociado em Londres e referência para Portugal, está a descer 0,18% para 66,32 dólares.

 

Em queda fechou também a EDP, a perder 0,59% para 2,88 euros, enquanto a EDP Renováveis sobe 0,98% para 6,788 euros.

Em queda acentuada fechou ainda a Pharol, perdendo 2,66% para 0,256 euros.

Já a travar a descida da bolsa esteve o BCP, que subiu 0,19% para 0,2702 euros. Bem como a Jerónimo Martins, que terminou o dia a apreciar 1,13% para 16,135 euros.

(Notícia actualizada às 16:46 com mais informação)




Saber mais e Alertas
pub