Bolsa Quedas do grupo EDP e BCP pressionam bolsa

Quedas do grupo EDP e BCP pressionam bolsa

A bolsa nacional já inverteu da tendência de ganhos registada no arranque da sessão, numa altura em que o grupo EDP e o BCP caem. No resto da Europa a tendência é idêntica, com as bolsas a aliviarem de máximos de mais de um ano.
Quedas do grupo EDP e BCP pressionam bolsa
Bloomberg
Sara Antunes 16 de fevereiro de 2017 às 09:55

O PSI-20 desce 0,14% para 4.620,92 pontos, com 10 cotadas em queda e sete em alta. Entre os congéneres europeus a tendência é igualmente de quedas, com os principais índices a aliviarem de máximos de Dezembro de 2015.

 

A pesar na negociação bolsista nacional estão as quedas do grupo EDP. A eléctrica liderada por António Mexia recua 0,46% para 2,837 euros, enquanto a EDP Renováveis cai 0,08% para 6,275 euros.

 

Ainda no sector da energia, a Galp avança 0,07% para 13,705 euros, no dia em que foi noticiado que a justiça espanhola condenou o Estado espanhol a pagar 4 milhões à Galp por considerar provado que a empresa foi obrigada a comercializar gás de botija a preços abaixo do custo.

 

Ainda a pesar na negociação está o BCP, ao perder 0,94% para 0,1471 euros.

 

Destaque para a Semapa, que apresentou ontem os seus resultados de 2016, seguindo a subir 0,11% para 13,44 euros. A Semapa teve lucros de 114,9 milhões de euros, um aumento de 40,9% face ao ano anterior. O que a empresa atribui à subida do EBITDA e melhoria dos resultados financeiros.

Ainda no sector do papel, a Altri 0,30% para 4,311 euros, tendo chegado a tocar num novo máximo de Janeiro de 2016 (4,315 euros).

 

Já a Jerónimo Martins perde 0,22% para 16,025 euros. O CaixaBI prevê que a empresa tenha registado lucros de 614 milhões de euros em 2016, um aumento de 84,3% face aos 333 milhões registados em 2015, isto excluindo a venda da Monterroio por 390 milhões de euros, operação registada nas contas no terceiro trimestre. Para esta casa de investimento há mesmo a possibilidade de a cotada liderada por Pedro Soares dos Santos pagar um "dividendo extra".




A sua opinião25
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 16.02.2017

Este Fanhoso tem cá uma falta de nível! Em vez da bolsa que nota-se não percebe patavina eu, penso que o forte dele seria ir a ordenhar a quinta pata de um valente touro!

Fanhoso 16.02.2017

ZE DO PIPO acho que percebes e mais de pichotas
É tão paradinha a tua Portucel
Acho que este ano não vai passar dos 3,70
Vende essa jana homem
E entra na ação popular Pharol.
Está nos 39 centimos, vai dar dividendos, a volta de 4 cêntimos ação..
E este ano vai chegar aos 70 ou 80 cêntimos.
Apanha o comboio enquanto vais a tempo papeleiro.
Vende essa porcaria tão tão paradinho.

enganado 16.02.2017

J,MARTINS- sabem uma coisa ,estou desiludido com a J.MARTINS , os lucros aumentaram 83% e só dão 0.31 cêntimos de dividendo? que poderá ir aos 0.36 cêntimos, nem posso acreditar, tem um EBITA DE MISÉRIA 6.1 % ao lado de uma Portucel que tem um EBITA DE 25.5%,, UMA SEMAPA 23.3%, e esta dá 0.72 centim

ZÉ DO PIPO 16.02.2017

Ora boa tarde amigos companheiros, entalados ou não, como comentei de manhã há que ter calma , e disse que esta bolseta, ia encerrar no verde, e vai, escolham as melhores, c/ bons dividendos, ouçam aquilo que lhes digo, sou velho nisto, virem-se para a NAVIGATOR, e saibam esperar, um abraço,

ver mais comentários
pub