Bolsa Quedas superiores a 3% do grupo EDP e dos CTT arrastam bolsa

Quedas superiores a 3% do grupo EDP e dos CTT arrastam bolsa

A bolsa nacional acentuou a tendência de queda, numa altura em que a esmagadora maioria das cotadas no PSI-20 segue em queda. Grupo EDP e CTT estão em destaque, ao perderem mais de 3%.
Quedas superiores a 3% do grupo EDP e dos CTT arrastam bolsa
Bloomberg
Sara Antunes 03 de novembro de 2017 às 10:23

O PSI-20 desce 1,08% para 5.387,97 pontos, com 12 cotadas em queda, cinco em alta e uma inalterada. Entre os congéneres europeus a tendência é maioritariamente positiva, com o Stoxx600, que agrega as 600 maiores cotadas europeias, a subir 0,17%.

 

Na bolsa nacional, os resultados apresentados estão a condicionar a negociação das acções. A EDP revelou ao final do dia de ontem que os seus lucros aumentaram 86% para 1.147 milhões de euros. Os resultados da eléctrica foram impulsionados pela venda da Naturgas em Espanha. O EBITDA da EDP cresceu 13% até Setembro, mas excluindo esta operação de venda recuou 4%.

 

As acções estão a reagir em queda, recuando 3,10% para 3,002 euros, com os analistas a considerarem que os resultados ficaram em linha com as estimativas. O BPI vai mais longe considerando os resultados fracos e admitindo que estes números comprometam as metas para o acumulado do ano.

 

A EDP Renováveis segue a mesma tendência e recua 3,86% para 6,883 euros.

 

Ainda a reflectir os resultados dos primeiros nove meses do ano estão os CTT, deslizando 3,49% para 3,65 euros, tendo já tocado nos 3,63 euros, o que corresponde a um novo mínimo histórico. As acções dos CTT continuam assim a afundar, a reflectir os números dos primeiros nove meses. Os lucros caíram, as perspectivas foram reduzidas e o dividendo que será distribuído no próximo ano (referente ao actual exercício) foi cortado em 10 cêntimos para 38 cêntimos. Os resultados não são assim animadores. E provocaram reacções imediatas das casas de investimento, que cortaram significativamente as avaliações dos CTT.

 

Os resultados foram apresentados na terça-feira, 31 de Outubro, já após o fecho do mercado. Desde então, as acções já afundaram praticamente 28%.

 

Mas o vermelho está espalhado. O BCP está a cair 1,25% para 0,2524 euros. A Galp Energia perde 0,40% para 15,995 euros e a Pharol recua 2,28% para 0,429 euros.

 

Do lado oposto estão as acções da Jerónimo Martins, ao subirem 0,88% para 15,99 euros, ainda a beneficiar do que o presidente executivo disse em entrevista à Bloomberg. Pedro Soares dos Santos admitiu que a dona dos supermercados Pingo Doce pode pagar um dividendo extraordinário relativo ao exercício de 2017, o que animou a negociação das acções.

A travar a queda da bolsa está também a Corticeira Amorim, ao subir 0,72% para 11,82 euros, num dia em que o Haitong emitiu uma nota de análise onde antecipa um aumento de lucros de 54% nos primeiros nove meses do ano. A empresa vai revelar os números no próximo dia 7 de Novembro, com a casa de investimento a antecipar lucros de 54 milhões de euros.

 

Destaque ainda para o sector do papel, numa manhã já marcada pela renovação de máximos por parte da Altri e da Navigator. A Altri (apresenta resultados após o fecho da sessão) está a subir 0,81% para 5,693 euros, tendo já tocado no máximo histórico de 5,72 euros. Já a Navigator tocou em máximos de 2015, ao negociar nos 4,53 euros. As acções sobem agora apenas 0,04% para 4,52 euros.

A nível macro-económico os investidores vão centrar atenções no relatório do emprego nos Estados Unidos (12:30 de Lisboa). As estimativas dos economistas consultados pela agência Bloomberg apontam para que a taxa de desemprego se tenha mantido inalterada nos 4,2% e que as contratações tenham aumentado em cerca de 300 mil.

 




A sua opinião13
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Aos colegas investidores Portugueses Há 2 semanas

Sou um vosso compatriota por ora a residir fora do País.
Gostaria de estudar a hipótese de investir no carismático BCP.
Haverá neste fórum alguém que me possa informar:
1) Qual o ratio rendibilidade previsíveis dos capitais próprios em 2018/atual valor contabilístico, e qual a posição relativa desse ratio relativamente aos bancos europeus que fazem parte do índice europeu de bancos;
2) Qual a atual % de crédito malparado e qual a previsão existente para a sua evolução.
Agradeço antecipadamente uma possível resposta e desejo a Todos bons investimentos e bom fim de semana.
Trabalhador,aforrador e investidor Português

comentários mais recentes
RE : Obrigado pelos Conselhos Há 2 semanas

Agradeço os conselhos dados, que vou analisar cuidadosamente.
Retribuo não dando quaisquer conselhos, mas da forma que a experiência me demonstrou ser a mais útil e genuína para quem investe em Bolsa: saber onde está investido o interlocutor.
No meu caso estou totalmente investido (e por agora enquanto espero a vinda de um bear market que tenho a certeza que virá; a quase certeza que provavelmente não irá demorar muito, mas que, como qualquer mortal, não sei quando virá) em alguns dos melhores CCI do Crédit Agricole de França.
Investi neles numa altura ótima em que registavam os melhores ratios que alguma vez encontrei na banca em qualquer parte do mundo desenvolvido, e não deixo de tomar em conta ser possível que os tribunais ordenem uma OPA sobre eles, o que proporcionaria imensa satisfação a mim e ao Fisco Português pelas mais-valias que não deixaria de pagar.
Mas estou sempre aberto a novas oportunidades de investimento e dai o meu interesse (até sentimental) pelo BCP.

BCP : AQUI NO NEGOCIOS NEM UM PIU Há 2 semanas

Agência DBRS volta a rever notação da dívida portuguesa esta sexta-feira. noticia econline aqui no negocios NEM UM PIU AQUI TÊM GOSTO EM VER O MILENIUM BCP A DESCER eu um dia ainda HEI - DE DESCOBRIR o PORQUÊ

XULOS NOJENTOS ANDAM A MARRAR NO BCP Há 2 semanas


SEUS SUINOS SABEM QUE HOJE OS RATINGS VÂO SUBIR POR ISSO TOCA A MARRAR NO BCP BEM PARA BAIXO QUE È PARA ENCHEREM A MULA GATUNOS VÃO GAMAR A VOSSA MÃE

Mota Engil Há 2 semanas

SO UM BURRO NAO COMPRA HOJE MOTA ENGIL, SEGUNDA FEIRA 4%

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub