Bolsa Resultados corporativos e comentários de Mnuchin animam Wall Street

Resultados corporativos e comentários de Mnuchin animam Wall Street

As bolsas norte-americanas encerraram em alta, sustentadas por bons resultados trimestrais de algumas empresas e também pelos comentários do secretário de Estado, que deixam antever que a Administração Trump irá cortar impostos em breve.
Resultados corporativos e comentários de Mnuchin animam Wall Street
Negócios 20 de abril de 2017 às 21:46

O Dow Jones fechou a somar 0,85% para 20.578,71 pontos, e o Standard & Poor’s 500 avançou 0,80% para 2.355,92 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite valorizou 0,92% para 5.916,77 pontos.

 

O S&P 500 registou o seu segundo melhor dia desde Março, animado pelo facto de o secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, ter dito que o plano de reforma tributária progrediu. Os comentários de Mnuchin aliviaram os receios de que a agenda fiscal de Trump estivesse a vacilar.

 

No início da semana, Mnuchin admitiu atrasos na reforma fiscal dos EUA, após o fracasso na substituição do Obamacare, e isso tinha pressionado as bolsas.

 

Um dos sectores que hoje teve melhor desempenho foi o financeiro, animado pelos ganhos do American Express – que ontem reportou bons resultados trimestrais.

Na quarta-feira, este mesmo sector tinha sido impulsionado pelos bons resultados do Morgan Stanley e na terça-feira tinha caído devido às contas aquém do esperado do Goldman Sachs.

Numa altura em que já se conhecem os resultados da grande banca norte-americana, os lucros médios dos seis maiores bancos foram de 26,3% no primeiro trimestre do ano. Dos seis grandes bancos, o Morgan Stanley, Bank of America, Goldman Sachs, Citigroup, Wells Fargo e JP Morgan, apenas um ficou aquém das expectativas dos analistas: o Goldman. Mas, apesar de não corresponder ao esperado, o Goldman duplicou os lucros, que se situaram em 2.255 milhões de dólares.

Os grandes bancos dos EUA acumulam uma valorização média em bolsa de 15% desde que Donald Trump venceu as eleições presidenciais, no passado dia 8 de Novembro.

 

Além dos resultados das empresas, os investidores continuam atentos aos dados económicos. Amanhã, destaque para as vendas de casas usadas em Março, e para o índice PMI de Abril para a indústria, elaborado pela Markit.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub