Bolsa SDC dispara mais de 40%

SDC dispara mais de 40%

As acções da SDC estão a disparar mais de 44% depois de ter sido conhecido que a contrapartida oferecida para a cotada ser retirada de bolsa é de 7,12 cêntimos.
SDC dispara mais de 40%
Bruno Simão/Negócios
As acções da SDC Investimentos estão a disparar 44,8% para 6,98 cêntimos. Esta subida acentuada está a ser acompanhada por uma elevada liquidez. Ainda não tinha passado meia hora de negociação e já tinha trocado de mão quase dois milhões de títulos, quando a média diária dos últimos seis meses é inferior a 600 mil acções.

A justificar esta subida expressiva está o anúncio da contrapartida que será oferecida aos accionistas para venderem as acções que ainda detém aos maiores accionistas da empresa. O objectivo é retirar a cotada de bolsa. 

Os maiores accionistas da SDC Investimentos propõem-se pagar uma contrapartida de 7,12 cêntimos por acção para tirar a empresa de bolsa, no âmbito do pedido de perda de qualidade de sociedade aberta que será discutido em assembleia geral no dia 27 de Fevereiro.

Um valor superior ao preço da OPA lançada pela Investéder, criada por António Castro Henriques (na foto) e Gonçalo Andrade Santos, ambos administradores da SDC, que foi de 2,7 cêntimos por acção, no âmbito da qual assegurou 77% da empresa cotada.

O valor agora oferecido, que tem ainda de ser aprovado pela Comissão do Mercado de Valores Mobiliários, é "equivalente ao preço médio ponderado das acções da sociedade no mercado Euronext durante o período de seis meses anterior à data da convocatória" da AG.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub