Bolsa Sonae em máximos leva bolsa nacional aos ganhos

Sonae em máximos leva bolsa nacional aos ganhos

O PSI-20 acompanhou a tendência positiva das praças europeias, embora com ganhos mais limitados, numa sessão em que a Sonae se destacou pela positiva.
A carregar o vídeo ...
Nuno Carregueiro 04 de dezembro de 2017 às 16:46

O principal índice da bolsa portuguesa fechou a valorizar 0,24% para 5.363,56 pontos, com 10 cotadas em alta e oito em terreno negativo. Nas últimas cinco sessões, foi a quarta a fechar em alta.

 

As bolsas europeias subiram pela primeira em três sessões, com vários índices a ganharem mais de 1%. Os mercados accionistas beneficiam da aprovação da reforma fiscal nos Estados Unidos na sexta-feira, que torna mais provável a descida de impostos mais acentuada em 30 anos na maior economia do mundo.

 

Uma nova onda de fusões e aquisições (oficializadas e noticiadas) também contribui para a tendência optimista dos mercados, embora a queda do sector tecnológico esteja a limitar os ganhos dos índices norte-americanos (o Dow Jones e o S&P 500 já atingiram novos recordes).

 

A Sonae foi a cotada que mais impulsionou o PSI-20, com uma subida de 3,22% para 1,057 euros, tendo atingido um máximo desde Março de 2016 numa sessão em que não foram publicadas notícias relevantes sobre a companhia co-liderada por Paulo Azevedo.

A REN foi outro dos destaques pela positiva, com as acções da empresa liderada por Rodrigo Costa a valorizarem 1,45% para 2,526 euros nesta que foi a primeira sessão em que os direitos não negociaram em bolsa. Na sexta-feira os títulos já tinham beneficiado com a subida da recomendação atribuída pela Goldman Sachs, de "neutral" para "comprar". O período de subscrição do aumento de capital termina na quarta-feira.

 

Com o sector financeiro em alta devido à aprovação da reforma fiscal nos EUA, o Banco Comercial Português subiu 0,7% para 0,2599 euros. O BPI ganhou 2,32% para 1,147 euros.

 

O sector da pasta e papel também fechou com saldo positivo, numa sessão em que o dólar está a ganhar terreno face ao euro. A Altri valorizou 1,27% para 5,283 euros e a Navigator somou 0,74% para 4,201 euros.

 

A travar os ganhos do PSI-20 esteve a Galp Energia com uma queda de 0,16% para 15,985 euros e os CTT, que desvalorizaram 2,04% para 3,17 euros.

 

(notícia actualizada às 17:12 com mais informação)