Sonae em ex-dividendo impede ganhos na bolsa portuguesa
24 Maio 2010, 16:46 por Ana Filipa Rego | arego@negocios.pt
6
Enviar por email
Reportar erro
0
A bolsa nacional fechou em ligeira baixa, a acompanhar o movimento de algumas praças europeias, devido aos receios de que a crise da dívida soberana na Zona Euro possa prolongar-se. O PSI-20 perdeu 0,02% pressionado essencialmente pela Sonae SGPS que entrou hoje em ex-dividendo.
A bolsa nacional fechou em ligeira baixa, a acompanhar o movimento de algumas praças europeias, devido aos receios de que a crise da dívida soberana na Zona Euro possa prolongar-se. O PSI-20 perdeu 0,02% pressionado essencialmente pela Sonae SGPS que entrou hoje em ex-dividendo.

O principal índice da bolsa nacional negociou nos 6.819,63 pontos com 11 acções em alta e nove a cair. Na Europa, o dia foi de altos e baixos mas, mas os índices acabaram por encerrar em terreno negativo, com o sector financeiro a ser um dos mais castigados e o retalho e alimentação a terem o melhor desempenho.

O PSI-20 foi o índice que menos caiu no Velho Continente. A pressionar esteve essencialmente a Sonae SGPS que caiu 5,71% para os 0,76 euros no dia em que negoceia sem direito ao dividendo de 3,15 cêntimos.

Na banca, o BCP também contribuiu para a tendência com uma desvalorização de 0,94% para os 0,635 euros enquanto o BES subiu 0,42% para os 3,104 euros. Já o BPI caiu 0,45% para os 1,544 euros.


Também entre as que mais pressionaram estiveram a retalhista Jerónimo Martins, que desceu 0,33% para 7,143 euros, assim como as eléctricas EDP Renováveis, que deslizou 0,41% para 4,613 euros.

Já a EDP contrariou com um ganho de 0,55% para os 2,574 euros.

Em alta fechou ainda a Galp Energia, que avançou 0,31% para os 11,33 euros e a Portugal Telecom que somou 0,83% para os 7,38 euros. O Deutsche Bank diz que a actual proposta da Telefónica à PT, pelo controlo da Vivo, deverá falhar, mas indica que a Telefónica vai procurar uma solução para captar valor na sua operadora fixa Telesp. Para isso terá de considerar várias hipóteses, sendo que a Portugal Telecom está “bem posicionada para beneficiar em todas as circunstâncias”.

6
Enviar por email
Reportar erro
0