Bolsa S&P 500 com pior série de quatro dias desde Março

S&P 500 com pior série de quatro dias desde Março

As bolsas norte-americanas travaram os ganhos a meio da jornada e a volatilidade aumentou, devido à aproximação do fim-de-semana, que fez com que os investidores preferirem ficar mais resguardados num contexto de escalada de tensões entre os EUA e a Coreia do Norte.
S&P 500 com pior série de quatro dias desde Março
Bloomberg
Carla Pedro 11 de agosto de 2017 às 21:08

O Dow Jones fechou a ganhar 0,06% para 21.858,12 pontos, depois de ontem ter regressado a níveis abaixo da fasquia dos 22.000 pontos – que tinha sido atingida e superada pela primeira vez no passado dia 2 de Agosto.

 

Por seu lado, o Standard & Poor’s 500 valorizou 0,13% para 2.441,32 pontos e o índice tecnológico Nasdaq Composite avançou 0,64% para se fixar nos 6.256,55 pontos.

 

A recuperação marginal na sessão de hoje não foi suficiente para desfazer os estragos decorrentes de um potencial conflito geopolítico com Washington e Pyongyang como protagonistas. Com efeito, desde Março que o S&P 500 não registava um período de quatro sessões consecutivas tão negativo.

 

O intensificar de tensões políticas entre Washington e Pyongyang pressionado as bolsas mundiais, mas hoje em Wall Street o movimento foi de ligeira recuperação – isto depois de na quinta-feira os principais índices terem registado as quedas mais expressivas desde Maio.

 

Apesar desta retoma, o índice de volatilidade CBOE voltou hoje a subir (e, na semana, disparou quase 50%), estando em máximos de cinco meses, numa altura em que as advertências entre EUA e Coreia do Norte apontam no sentido de um confronto militar.

 

Na terça-feira ao final do dia, recorde-se, o presidente norte-americano, Donald Trump, disse que quaisquer novas ameaças de Pyongyang seriam recebidas com "fúria e fogo". Os comentários de Trump seguiram-se a um relato divulgado no The Washington Post, citando um estudo da Agência de Informações do Departamento da Defesa, de que Pyongyang desenvolveu com êxito ogivas nucleares miniaturizadas a fim de as inserir em mísseis intercontinentais.

 

Entretanto, na quarta-feira o contexto de tensão foi-se intensificando, com ambas as partes a subirem de tom nos seus avisos, tendo a Coreia do Norte ameaçado um ataque a Guam e os EUA retorquido dizendo que não acreditam numa ameaça iminente vinda de Pyongyang.

 

Na quinta-feira as advertências prosseguiram. Pyongyang avançou que dentro de dias a Coreia do Norte estará pronta para disparar quatro mísseis em direcção à ilha de Guam. Trump, em resposta, afirmou que as suas ameaças de "fogo e fúria" contra a Coreia do Norte "talvez não tenham sido suficientemente fortes".

 

Esta sexta-feira, os EUA sublinharam que as soluções militares estão "instaladas, carregadas e preparadas" caso a Coreia do Norte aja de forma imprudente.

 

A gestora de activos Pimco disse aos investidores que devem parar de investir em acções norte-americanas e obrigações na categoria de "lixo", devendo virar-se para activos como dívida indexada à inflação, ouro e matérias-primas em geral.

 

Também Ray Dalio, que lidera o maior fundo de cobertura de risco mundial, Bridgewater Associates, recomenda aos investidores que apliquem entre 5% e 10% dos seus activos no ouro.

 

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Amado/Serra das Minas... 12.08.2017

...All the traders are on vacation, but the markets aren't. Maybe people should pick another month to go away. Markets are teetering as Trump threatens war on North Korea. No more sleepy VIX, no more tiny swings in stocks and junk bonds, goodbye to $500 billion from global equities.worst week. Tr.A.

pub