Câmbios Stiglitz quer banir a bitcoin

Stiglitz quer banir a bitcoin

O Nobel da Economia sublinha que as únicas vantagens da criptomoeda são a capacidade para ser usada na evasão e o facto de estar isenta de supervisão. "Isto é simplesmente uma bolha (...) que dá uma série de momentos entusiasmantes, à medida que sobe e cai," afirma.
Stiglitz quer banir a bitcoin
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 29 de novembro de 2017 às 13:52
No dia em que a moeda virtual bitcoin superou uma nova barreira, ultrapassando os 10.000 dólares em valor, o prémio Nobel da Economia Joseph Stiglitz vem defender que a divisa electrónica deveria ser banida, já que as suas únicas utilidades, defende, são o seu uso na evasão e o facto de estar isenta de supervisão. 

"Uma das grandes funções do Governo é criar moeda. A bitcoin só tem sucesso pelo potencial de evasão ou pela falta de supervisão. Então, parece-me que devia ser banida, não serve qualquer função social ou útil," afirmou Stiglitz em entrevista à Bloomberg TV, esta quarta-feira, 29 de Novembro.

Horas antes, a criptomoeda tinha pela primeira vez superado a fasquia dos 10.000 dólares, aumentando a sua valorização em 1.044% desde o inicio do ano. Um período marcado também por algumas quedas a pique no valor, ao sabor de notícias sobre proibição ou aumento de regulação em alguns mercados (como China, Rússia ou Reino Unido) ou o surgimento de plataformas concorrentes.

"Devemos voltar ao que sempre tivemos e isto é simplesmente uma bolha, como vários comentadores já apontaram. É uma bolha que dá uma série de momentos entusiasmantes, à medida que sobe e depois cai," acrescentou Joseph Stiglitz sobre a bitcoin.

O valor da divisa virtual está esta quarta-feira em forte ascensão, disparando 9,39% para 10.878,32 dólares. Em menos de uma semana, e tendo em conta a cotação actual, o valor da moeda já se reforçou em 33%.



Saber mais e Alertas
pub