Crédito Taxa de juro no crédito volta a cair em Agosto

Taxa de juro no crédito volta a cair em Agosto

Depois de ter aumentado em Agosto, a taxa de juro implícita no crédito à habitação voltou a cair. E o mesmo aconteceu nos novos contratos.
Taxa de juro no crédito volta a cair em Agosto
Raquel Godinho 20 de outubro de 2017 às 11:35

A taxa de juro implícita no conjunto dos contratos de crédito à habitação subiu, em Setembro, para os 1,009%, segundo os dados divulgados pelo Instituto Nacional de Estatística (INE). Ficou, assim, abaixo dos 1,014% registados em Agosto e voltou aos níveis atingidos em Julho. E também nos novos financiamentos a taxa de juro implícita desceu.

"A taxa de juro implícita no crédito à habitação desceu de 1,014% em Agosto, para 1,009% em Setembro. Nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro implícita foi 1,677% em Setembro, diminuindo 1,9 pontos base em relação ao mês anterior", revela o INE. A taxa de juro nos contratos voltou, assim, a cair depois de ter aumentado nos últimos meses à boleia do crescimento das operações a taxa fixa.


O INE acrescenta ainda que no destino de financiamento aquisição de habitação, que é o mais relevante no crédito à habitação, a taxa de juro implícita para o total dos contratos caiu de 1,035% para 1,031%. Já nos contratos celebrados nos últimos três meses, a taxa de juro para este mesmo destino de financiamento passou de 1,687% para 1,668%, em Setembro.


Quanto à prestação média vencida, esta manteve-se nos 239 euros para o conjunto dos contratos. Já nos empréstimos mais recentes, isto é, celebrados nos últimos três meses, o valor médio da mensalidade subiu para 323 euros face aos 316 euros registados em Agosto.


E relativamente ao capital médio em dívida, este diminuiu em 39 euros face a Agosto para 51.521 euros. Já nos contratos assinados nos últimos três meses, o montante médio do capital em dívida subiu de 92.714 euros para os 94.003 euros, em Setembro, a reflectir o crescimento das novas operações de financiamento.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Joao Há 2 dias

Pergunta ao jornalista. Se a taxa de juro subiu em Setembro (como diz no primeiro paragrafo da noticia), como ter ficado abaixo dos valores de Agosto?
Ou o titulo da noticia ou o seu conteúdo estao errados...

pub