Taxas de juro Taxas de juro no crédito à habitação em máximos de um ano

Taxas de juro no crédito à habitação em máximos de um ano

As taxas de juro implícitas no crédito à habitação aumentaram, em Dezembro, pelo terceiro mês consecutivo.
Taxas de juro no crédito à habitação em máximos de um ano
Bruno Simão
Sara Antunes 18 de janeiro de 2018 às 12:00

As taxas de juro implícitas no crédito à habitação em Portugal registaram um aumento, em Dezembro, face ao mês anterior, para 1,019%, segundo os dados divulgados esta quinta-feira, 18 de Janeiro, pelo Instituto Nacional de Estatística (INE).

 

Este é o terceiro mês consecutivo de aumentos nos juros, com a taxa a atingir o valor mais elevado desde Janeiro de 2017.

 

"Para o conjunto do ano de 2017, a taxa de juro média anual implícita nos contratos de crédito à habitação fixou-se em 1,020%, diminuindo 7,9 pontos base face à taxa verificada em 2016, tendência que se verifica desde 2011, com excepção de um ligeiro acréscimo em 2014", revela o INE.

 

Já nos contratos celebrados nos últimos três meses verificou-se uma descida, passando de 1,660%, em Novembro, para 1,634% no último mês do ano.

 

"O valor médio da prestação vencida manteve-se em 239 euros", enquanto "o capital médio em dívida para a totalidade dos contratos aumentou pelo quarto mês consecutivo, fixando-se em 51.690 euros, traduzindo um acréscimo de 44 euros em Dezembro face ao mês anterior", adianta o INE.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
Saber mais e Alertas
pub