Bolsa Tecnologias dão novos recordes a Wall Street na primeira sessão do ano

Tecnologias dão novos recordes a Wall Street na primeira sessão do ano

Os principais índices bolsistas norte-americanos fecharam em alta, impulsionados sobretudo pelas tecnologias e pelos títulos de bens de consumo facultativo. O S&P 500 e o Nasdaq chegaram mesmo a marcar os valores mais elevados de sempre.
Tecnologias dão novos recordes a Wall Street na primeira sessão do ano
Reuters
Carla Pedro 02 de janeiro de 2018 às 21:13

O Dow Jones encerrou a primeira sessão de 2018 a ganhar 0,42% para se fixar nos 24.824,01 pontos e o Standard & Poor’s 500 somou 0,83% para 2.695,79 pontos – tendo na negociação intradiária atingido um máximo histórico nos 2.695,89 pontos.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite valorizou 1,50% para 7.006,90 pontos, o que constituiu um recorde de fecho. Durante a sessão chegou aos 7.006,91 pontos, patamar onde nunca tinha estado.

 

As bolsas do outro lado do Atlântico estiveram a ser sustentadas sobretudo pelo sector tecnológico, que foi o que melhor desempenho teve em 2017 – com uma escalada de 37%.

 

Na sessão desta terça-feira, os títulos do sector que lideraram o movimento de subida foram a Apple, Alphabet (casa-mãe da Google) e Microsoft.

 

Também os títulos das cotadas da área dos bens de consumo facultativo, como a Amazon e a Walt Disney, estiveram a ajudar à performance positiva de hoje em Wall Street.

 

A Disney, Netflix e Discovery Communications subiram na sequência de uma revisão em alta da recomendação para as suas acções por parte da corretora Macquire para "outperform".

 

Também a J.C. Penney, Nordstrom e Kohl’s registaram ganhos, à conta de um "research" optimista do Citigroup para o sector do retalho, onde foram detalhados os benefícios do corte de IRC no âmbito da reforma fiscal da Administração Trump.

 




pub