Bolsa Tecnológicas voltam a pressionar Wall Street

Tecnológicas voltam a pressionar Wall Street

Os mercados accionistas norte-americanos fecharam em baixa, pela quarta vez nas últimas cinco sessões, pressionados sobretudo pelo movimento de vendas no sector tecnológico.
Tecnológicas voltam a pressionar Wall Street
Carla Pedro 15 de junho de 2017 às 22:47

O Dow Jones encerrou esta quinta-feira a ceder 0,07% para 21.359,90 pontos, e o Standard & Poor’s 500 recuou 0,22% para 2.432,49 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite resvalou, terminando a desvalorizar 0,47% para 6.165 pontos.

 

Tratou-se da segunda sessão consecutiva no vermelho, e a quarta em cinco jornadas, com o sector tecnológico a dar o mote às quedas.

 

Com efeito, os investidores retomaram o movimento de vendas de títulos tecnológicos, dado que a perspectiva de taxas de juro mais altas fez com que as atenções se virassem para acções de sectores mais beneficiados com essa evolução.

 

Recorde-se que a Reserva Federal (Fed) norte-americana anunciou na quarta-feira uma subida de 25 pontos base da sua taxa de juro directora, para um intervalo entre 1% e 1,25%, naquele que foi o terceiro aumento desde Dezembro de 2015.

 

Os investidores estavam já à espera desta decisão da Fed, mas as declarações da sua presidente, Janet Yellen, provocaram reacções cautelosas nalguns sectores, como o tecnológico. Yellen reiterou a intenção da Fed de continuar a subir os juros à medida que os dados económicos forem melhorando – mesmo que a inflação fique aquém das expectativas.

 

Em destaque pela negativa na sessão bolsista de hoje estiveram também muitos títulos ligados às matérias-primas, sobretudo os da energia e os que estão ligados aos metais preciosos e ao sector mineiro - pressionados pela queda das cotações do petróleo, do ouro e de vários metais de base (estes últimos castigados pelos receios dos investidores em relação ao ritmo do crescimento económico mundial).




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar