Obrigações Tesouro à procura dos juros mais baixos do ano
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Tesouro à procura dos juros mais baixos do ano

Depois da subida da perspectiva por parte da Moody's e em vésperas da decisão da S&P, Portugal vai aos mercados para emitir entre 750 milhões e 1.000 milhões em títulos a dez anos. Os juros poderão sair perto do valor mais baixo do ano.
Tesouro à procura dos juros mais baixos do ano
Bruno Simão
Rui Barroso 13 de setembro de 2017 às 07:00

O Estado avança esta quarta-feira com a primeira emissão de dívida de médio e longo prazo depois de a Moody’s ter dado um tom mais favorável sobre o "rating". E pode conseguir a taxa mais baixa num ano e meio para )

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 13.09.2017

O Ricardo Salgado também gabou a Mariana Mortágua e ela (e não só) convenceu-se que era o super sumo em questões bancárias, quando não o é , o Velho banqueiro passou-lhe uma rasteira, pq ela não obteve NADA da boca da velha e astuta raposa. No final foi ele que se riu e não ela.

Anónimo 13.09.2017

E da dividas mais alta da história de Portugal.

Anónimo 13.09.2017

Conheci a Cristina Casalinho aqui no Jornal de Negócios, aliás, apenas vinha ao Negócios para ler os seus artigos. Admirável percurso profissional. É craque!!! Em Portugal temos matéria cinzenta, não temos que andar a boleia intelectual de ninguém.

Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub