Obrigações Tesouro avança com operação de troca de dívida

Tesouro avança com operação de troca de dívida

A agência que gere o crédito público anunciou uma oferta de troca de obrigações. A operação será realizada esta quarta-feira e pretende substituir dívida com maturidades em 2018, 2019 e 2020 por novos títulos com prazo em 2022.
Tesouro avança com operação de troca de dívida
Pedro Elias
Rui Barroso 29 de agosto de 2017 às 15:28

O Tesouro vai avançar com uma operação de troca de obrigações, de forma a gerir o perfil de maturidades da dívida portuguesa. A agência que gere o crédito público, o IGCP, anunciou que essa operação será feita esta quarta-feira, 30 de Agosto. O objectivo é recomprar Obrigações do Tesouro (OT) com maturidades em 2018, 2019 e 2020 em troca de novos títulos com prazo em 2022. 

Nos últimos anos, o Estado tem feito operações deste tipo para gerir o risco de refinanciamento. Nesta oferta de troca o objectivo é diminuir os montantes a amortizar nos próximos anos. Em 2018 o Tesouro enfrenta reembolsos de dívida de médio e longo prazo de 15,84 mil milhões de euros. Em 2019, tem de devolver 10,17 mil milhões de euros. E em 2020 o valor projectado de amortizações é de 14,62 mil milhões de euros.

Parte destas necessidades de refinanciamento serão aliviadas, dependendo do grau de aceitação da operação. E passará para 2022, ano em que o Tesouro tem actualmente 10,54 mil milhões de euros para reembolsar.



Em relação aos preços propostos, estão em linha com os valores verificados em mercado secundário. Na OT com taxa de cupão de 4,45% e que vence em Junho de 2018, o IGCP propõe uma recompra a 103,77 euros por cada 100 euros de valor nominal, segundo o comunicado divulgado esta terça-feira. No mercado secundário, estes títulos negoceiam a 103,8 euros por cada 100 euros de valor nominal.

Nos títulos que vencem em 2019, que têm uma taxa de cupão de 4,75%, o Tesouro dispõe-se a comprá-los por um valor de 108,46 euros por cada 100 euros de valor nominal. Esta OT tem um preço de 108,56 euros por cada 100 euros de valor nominal em mercado secundário.

E na OT que vence em 2020, que tem uma taxa de cupão de 4,80%, a oferta é de 112,88 euros por cada 100 euros de valor nominal. No mercado secundário, estas OT negoceiam com um valor de 112,97 euros por cada 100 euros de valor nominal

Já nas novas OT a emitir para quem aceitar a oferta de troca, o preço oferecido é de 105,18 euros por cada 100 euros de valor nominal. Esses instrumentos negoceiam a 105,17 euros por cada 100 euros de valor nominal.


(Notícia actualizada às 15:50 com mais informação)




A sua opinião4
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 3 semanas

EMPURRAR COM A BARRIGA RESULTA SEMPRE ... O POVÃO COME E CALA...!!!

General Ciresp Há 3 semanas

Que seria o d.branca se a EU mandasse acabar com a funcao publica em portugal.Qual era a empresa privada q queria ter nos quadros um troca tintas ALDRABAO E CRIMINOSO como ele.Tanta vez disse:arranje-se o telhado em tempo seco,eu vejo-o cada vez mais roto e os rios a tenir de secura.Povo palerma.

Beruno Há 3 semanas

2021 é que me deixam preocupado, sao 20 mil milhoes para resolver

bcarlos Há 3 semanas

Ora, isto não é mais que uma reestruturação de dívida, para quem não gosta do termo. É pena que não possamos pagar parte dessa dívida sem emitir outra!...

pub