Câmbios Trump e Alemanha levam euro para níveis de Dezembro

Trump e Alemanha levam euro para níveis de Dezembro

O discurso de Donald Trump no acto de nomeação enquanto presidente dos EUA ditou a queda do dólar contra as principais divisas mundiais. O euro está hoje a negociar em máximos de mais de um mês, a beneficiar também da subida da inflação na Alemanha.
Trump e Alemanha levam euro para níveis de Dezembro
Reuters
Sara Antunes 23 de janeiro de 2017 às 14:38

O euro está a subir 0,1% para 1,0714 dólares, tendo atingido já esta sessão o valor mais elevado desde 8 de Dezembro.

 

O comportamento do euro é justificado mais por questões que estão a enfraquecer o dólar. Ainda que a ajudar à valorização do euro esteja também a subida da inflação na Alemanha. 
 

No discurso de tomada de posse, que Donald Trump proferiu na sexta-feira, 20 de Janeiro, o responsável prometeu acabar com os interesses instalados em Washington e colocar os interesses do país à frente do resto do mundo. As suas declarações acabaram por ser vagas e não deixar pistas sobre como pretende concretizar estas ideias. Não houve indicações de quais serão as implicações em termos de guerra comercial ou sobre as alianças militares no futuro.

 

Mas a incerteza gerada pelas suas palavras foi grande e deixou os investidores apreensivos sobre a política económica que será protagonizada pela administração Trump. 

Já o Bundesbank informou esta segunda-feira que, "devido a um considerável aumento nos preços médios diários dos produtos petrolíferos, a taxa [de inflação] poderá atingir os 2% em Janeiro".

Esta perspectiva aumenta a especulação de que o Banco Central Europeu (BCE) estará sob pressão para começar a retirar estímulos à economia. Isto apesar de, na semana passada, o presidente da autoridade, Mario Draghi, ter deixado claro que "não há sinais de uma tendência crescente convincente na inflação subjacente".

O italiano disse ainda esperar que a inflação global continue a subir nos próximos meses, tendo avisado que tal movimento não levará a uma mudança da política monetária prosseguida pelo BCE.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub