Bolsa Tweet de Trump custa 4 mil milhões de dólares aos accionistas da Lockeed Martin

Tweet de Trump custa 4 mil milhões de dólares aos accionistas da Lockeed Martin

O presidente eleito dos EUA disse na rede social que os gastos com os F-35 teriam que ser reduzidos e a fabricante dos aviões afundou em Bolsa.
Tweet de Trump custa 4 mil milhões de dólares aos accionistas da Lockeed Martin
Nuno Carregueiro 12 de dezembro de 2016 às 17:05

No fecho da sessão da passada sexta-feira, 9 de Dezembro, as acções da Lockeed Martin valiam 259,53 dólares. Pouco depois da abertura da sessão de hoje, 12 de Dezembro, as mesmas acções estavam a ser negociadas a 246,18 dólares cada uma.

 

Pelo meio houve mais um tweet de Donald Trump, o presidente eleito dos Estados Unidos, que voltou a recorrer à rede social para colocar em causa os gastos públicos norte-americanos.

 

"O programa F-35 e o seu custo estão fora do controlo. Milhares de milhões de dólares podem e serão poupados para compras militares (ou para outros fins) depois de 20 de Janeiro" – afirma o presidente eleito na sua conta do Twitter.

 

Os mercados responderam à afirmação de Trump, com as acções da Lockeed Martin a descerem 4,82% para os 247,03 dólares na Bolsa de Nova Iorque. Chegaram a afundar 5,15% para os 246,18 dólares.

 

Se no fecho de sexta-feira a capitalização bolsista da fabricante destes aviões era de 76.042 milhões de dólares, na sessão de hoje desceu para 72.130 milhões de dólares. Uma diferença de 3.911 milhões de dólares que os analistas atribuem à curta declaração de Trump.

 

Na semana passada, Trump lançou críticas à Boeing por motivos semelhantes. No Twitter, o próximo presidente dos Estados Unidos pediu que se cancelasse de imediato o fabrico da nova frota Air Force One, dados os custos.

 

Segundo a Reuters, a Lockheed Martin fechou as negociações do seu nono contrato para a concepção dos aviões F-35, uma semana após as eleições presidenciais. De acordo com o Pentágono, o negócio está avaliado em mais de 6,1 mil milhões de dólares (5,8 mil milhões de euros).

 

A cotada norte-americana já reagiu, com o responsável do programa dos F-35, Jeff Babione, a afirmar que a Lockheed Martin compreende as preocupações de Trump e que já investiu milhões de dólares para reduzir os custos do desenvolvimento dos aparelhos.

 

Babione estimou mesmo que o objectivo passa por reduzir em 70% o custo dos F-35, face ao preço definido inicialmente. "Projectamos que [cada avião] custe 85 milhões de dólares em 2018 e 2019", afirmou, citado pela Reuters.

Acções da Lockeed Martin afundaram após tweet de Trump 




A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
João Costa 12.12.2016

Está a nascer uma nova filosofia económica, o Trumpismo, tomem nota!

pertinaz 12.12.2016

COMO SE PREVIA OS REPUBLICANOS E DEMOCRATAS ESTÃO EM PÂNICO.....

O HOMEM NÃO SE VERGA A NINGUÉM....

VEM AÍ CHUVA DA GROSSA....

mario 12.12.2016

Se este homem fizer aquilo que diz passa a ser mais de esquerda do que da direita.Há muitos lobs instalados que devem ser destruídos. Voltem a trabalhar para ciar empresas que empreguem as pessoas mais velhas porque elas não têm culpa da transformação que existe neste momento c/ a GLOBALIZAÇÃO

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub