Bolsa Twitter dispara mais de 30% após primeiros lucros de sempre

Twitter dispara mais de 30% após primeiros lucros de sempre

A valorização das acções da rede social é a mais elevada de sempre numa só sessão.
Twitter dispara mais de 30% após primeiros lucros de sempre
Bloomberg
Ana Laranjeiro 08 de fevereiro de 2018 às 16:08

As acções do Twitter estão a registar a valorização mais forte em quatro anos de bolsa, com os investidores a reagirem de forma favorável ao facto de a rede social ter reportado o primeiro trimestre de resultados líquidos positivos.

 

Os títulos ganham 22,85% para 33,06 dólares, tendo ao longo da sessão registado uma subida máxima de 30,06% para 35 dólares.

 

A companhia norte-americana anunciou os resultados do quarto trimestre, antes da abertura da sessão, tendo revelado que as receitas cresceram pela primeira vez em quatro trimestres, superando as estimativas dos analistas, tendo registado o primeiro resultado líquido positivo desde que entrou em bolsa em 2013.

 

 

Nos últimos três meses do ano passado, a rede social liderada por Jack Dorsey (na foto) obteve lucros de 91,1 milhões de dólares (mais de 73 milhões de euros), ou 12 cêntimos por acção. Este valor compara com um prejuízo de 167,1 milhões de dólares no período homólogo de 2016.

As receitas cresceram 2% face aos últimos três meses de 2016 para 731,6 milhões de dólares, um pouco acima dos 686,4 milhões de dólares previstos pelos analistas citados pela Bloomberg. O incremento das receitas deveu-se sobretudo a melhorias na aplicação móvel do Twitter e também devido ao acrescento de conteúdos de vídeo que persuadiram os investidores e impulsionar os gastos na rede social, aponta a agência de informação.

O número de utilizadores activos ficou pouco alterado face aos números do trimestre anterior: 330 milhões - ligeiramente abaixo do projectado, algo que a empresa atribuiu a uma redução do spam, das actividades maliciosas e das contas falsas.

Richard Greenfield, analista da BTIG, considera que o foco do Twitter no vídeo, bem como a aposta num novo algoritmo que permite que as informações relevantes apareçam primeiro, está a fazer com que os utilizadores passem mais tempo nesta rede social.

"Acho que eles atravessaram um longo caminho", disse Greenfield, citado pela Bloomberg. "O produto melhorou muito. Estão a fazer um trabalho melhor para mostrarem os tweets apropriados para as pessoas certas, na altura certa", acrescentou.




pub