Taxas de juro UE multa JP Morgan, HSBC e Credit Agricole em 485 milhões por manipulação da Euribor

UE multa JP Morgan, HSBC e Credit Agricole em 485 milhões por manipulação da Euribor

Três bancos recusaram acordo em que teriam de assumir culpa em 2013 e que na altura visou Deutsche Bank, RBS e Société Générale. Barclays evitou multa por ter avisado as autoridades.
UE multa JP Morgan, HSBC e Credit Agricole em 485 milhões por manipulação da Euribor
Negócios 07 de dezembro de 2016 às 11:03
A Comissão Europeia anunciou quarta-feira a aplicação de multas num total de 485,5 milhões de euros a três bancos por manipulação da Euribor, a taxa de juro interbancária que serve de referência a grande parte dos contractos financeiros europeus.

O JP Morgan suporta a multa maior (337,2 milhões de euros), seguido pelo Credit Agricole (114,7 milhões) e pelo HSBC (33,6 milhões).

Os três bancos fazem parte de um grupo de sete que terão actuado em conluio entre Setembro de 2005 e Maio de 2008 para manipular elementos definidores do custo de derivados sobre a taxa de juro do euro, e trocado informação relevante, no que constitui uma violação das regras europeias de concorrência, avançou a Comissão Europeia, numa mensagem por e-mail.

Deutsche Bank, RBS e Société Générale deram-se como culpados em Dezembro de 2013, pagando em conjunto 820 milhões de euros. O Barclays evitou a multa por ter avisado a Comissão.

"Os bancos têm de respeitar as regras de concorrência da União Europeia como qualquer outra empresa a actuar no mercado único", afirmou a Margrethe Vestager, a comissária europeia da Concorrência.

A Euribor, tal como a Libor para o Reino Unido que também foi alvo de manipulação, refecte o custo de empréstimos entre os bancos para diferentes maturidades. Serve por isso de referência aos restantes contractos financeiros.

As autoridades dos dois lados do Canal da Mancha já multaram mais de uma dezena de bancos e acusaram mais de doze pessoas por manipulação destas taxas, escreve a Reuters.



A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 07.12.2016

SÃO SEMPRE OS MESMOS

E CONTINUAM A TER IDONEIDADE PARA EXERCER ACTIVIDADE BANCÁRIA


POR CÁ A RAPAZIADA TEM DE ENVIAR O CV AO BCE

SOMOS TRATADOS COMO CRIANÇAS

pertinaz 07.12.2016

POR CÁ O PROCESSO ANDA A MARCAR PASSO HÁ ANOS

E NÃO ME PARECE QUE A NOVA PATROA DA AdC TENHA VONTADE DE O CONCLUÍR...

pub
pub
pub
pub