Bolsa Wall Street abre semana no vermelho após interdição à imigração

Wall Street abre semana no vermelho após interdição à imigração

As principais praças dos Estados Unidos começaram a semana a negociar terreno negativo depois de Donal Trump ter assinado uma ordem executiva a interditar a entrada nos EUA de cidadãos de sete países de maioria muçulmana.
Wall Street abre semana no vermelho após interdição à imigração
David Santiago 30 de janeiro de 2017 às 14:35

O índice industrial Dow Jones abriu a sessão desta semana a perder 0,37% para 20.019,70 pontos, acompanhado pelo tecnológico Nasdaq Composite que iniciou o dia a recuar 0,47% para 5.633,977 pontos.

 

Também o Standard & Poor’s 500 começou negociar na primeira sessão desta semana a deslizar 0,41% para 2.285,21 pontos.

 

A pressionar o sentimento dos investidores em Wall Street está a apreensão em torno da mais recente decisão polémica adoptada pelo novo presidente dos Estados Unidos. Donald Trump assinou no fim-de-semana uma ordem executiva a interditar a entrada em território norte-americano de cidadãos oriundos de sete países de maioria muçulmana. 

Os mercados temem as repercussões geopolíticas desta decisão, que aliada ao proteccionismo económico advogado por Trump poderá colocar em causa muito daquilo em que consiste a actual ordem internacional.

 

"Hoje vai estar em foco a decisão inflamatória de Trump de proibição de entrada nos EUA e os efeitos que isso poderá ter" nas medidas pró-mercado que nas últimas semanas têm suportado os ganhos em Wall Street, escreve Mike van Dulken, analista da Accendo Markets, numa nota citada pela agência Bloomberg.

 

A referida decisão de Trump provocou várias críticas, vinda tanto do campo democrata como do republicano e ainda de importantes multinacionais americanas como a Google.

 

Também a marcar o sentimento em Wall Street está o relatório hoje divulgado pelo Departamento do Comércio dos Estados Unidos e que mostra que as despesas dos consumidores, que representam mais de dois terços da actividade económica norte-americana, cresceu 0,5% em Dezembro, variação que se segue ao aumento de 0,2% que havia sido registado em Novembro.

 

Neste início de semana são as cotadas tecnológicas as que mais pressionam Wall Street. O Facebook abriu a primeira sessão desta semana a resvalar 1,51% para 130,19 dólares, assim como a Apple que começou o dia a descer 0,76% para 121,02 dólares, e a Google (Alphabet Inc) a desvalorizar 2,14% para 805,667 dólares.

 

(Notícia actualizada às 14:47)


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub