Bolsa Wall Street cai após novo fracasso de Trump em substituir Obamacare

Wall Street cai após novo fracasso de Trump em substituir Obamacare

As principais praças dos Estados Unidos começaram o dia a negociar em queda depois de uma manhã marcada pela apresentação de resultados e de mais um fracasso do Partido Republicano na tentativa de substituir o Obamacare.
Wall Street cai após novo fracasso de Trump em substituir Obamacare
Reuters
David Santiago 18 de julho de 2017 às 14:34

O índice Dow Jones abriu a sessão desta terça-feira, 18 de Julho, a perder 0,33% para 21.557,40 pontos, seguido pelo Nasdaq Composite a resvalar 0,23% para 6.299,820 pontos, e pelo Standard & Poor’s 500 a recuar 0,22% para 2.453,65 pontos.

 

Este início de dia em Wall Street está a ser marcado pela decisão do Partido Republicano de não levar sequer a votação da reforma ao sistema de cuidados de saúde com que a administração liderada por Donald Trump quer substituir o Obamacare.

 

Depois de mais dois senadores republicanos terem dito que não apoiam a mais recente versão do plano do presidente Trump para revogar e substituir o Obamacare, o Partido Republicano ficou sem condições para fazer avançar a votação no Senado (câmara alta do Congresso americano).

 

Entretanto e após sugestão de Donald Trump via Twitter, o líder da maioria republicana no Senado, Mitch McConnell, anunciou que, dada a incapacidade dos republicanos em acordar uma reforma ao Sistema de saúde, o partido vai avançar somente com uma votação dirigida a repelir os pontos principais do Obamacare.

 

Uma movimentação idêntica à já feita pela maioria republicana em 2015 e que, posteriormente, foi alvo de veto do então presidente, Barack Obama.

 

O fracasso de Trump pressionou quase de imediato a negociação do dólar nos mercados cambiais, com a divisa norte-americana a recuar para o valor mais baixo desde Setembro de 2016, antes ainda da quebra acentuada registada durante a madrugada das presidenciais que deram a vitória ao actual presidente.

 

Já esta terça-feira, a CNN noticiou que o Partido Republicano está a preparar uma proposta orçamental que contempla cortes no valor de 200 mil milhões à rubrica federal, afectando principalmente o financiamento de programas públicos. Estes cortes visam criar margem orçamental para acolher os prometidos cortes de impostos prometidos por Trump.

 

Também a marcar a agenda de hoje está a apresentação de resultados de várias empresas, em especial de bancos. Tanto o Goldman Sachs como o Bank of America registaram lucros no segundo trimestre que superaram as estimativas dos analistas. O Goldman desliza 0,22% para 228,75 dólares e o BoA cai 0,12% para 23,99 dólares.

Destaque pela positiva para a Netflix, que está a somar 9,12% para 176,44 dólares, depois de, entre Abril e Junho, a plataforma de conteúdos ter conquistado mais subscritores do que o previsto. 


(Notícia actualizada às 14:39)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub