Bolsa Wall Street cede ligeiramente com investidores à procura de refúgios tradicionais

Wall Street cede ligeiramente com investidores à procura de refúgios tradicionais

As bolsas norte-americanas encerraram a ceder muito ligeiramente, depois de ontem terem fechado com ganhos marginais. A prudência dos investidores perante os receios em torno das tensões geopolíticas na Ásia e no Médio Oriente está a levá-los a optarem pelos tradicionais refúgios seguros, como o ouro.
Wall Street cede ligeiramente com investidores à procura de refúgios tradicionais
Negócios 11 de abril de 2017 às 21:42

O Dow Jones fechou a recuar 0,03% para 20.651,30 pontos, e o Standard & Poor’s 500 perdeu 0,10% para 2.349,03 pontos.

 

O tecnológico Nasdaq Composite, por seu lado, desvalorizou 0,24% para 5.866,77 pontos.

 

Os receios associados aos riscos geopolíticos, numa altura em que existe uma evidente tensão entre os EUA e a Rússia – após o presidente norte-americano Donald Trump ter ordenado na passada sexta-feira, 7 de Abril, o lançamento de 59 mísseis Tomahawk a partir de navios no Mediterrâneo contra uma base aérea de forças fiéis ao governo sírio de Bashar al-Assad, em Shayrat, como resposta pelo uso de armas químicas num ataque esta semana – têm estado a convidar à cautela, pelo que os investidores estão a preferir activos-refúgio mais tradicionais, como é o caso do ouro.

 

O metal amarelo valorizou pela terceira sessão consecutiva, subindo hoje 1,4% para 1.272,67 dólares por onça.

 

Além destas tensões, os mercados estão a registar um volume de negociação mais fraco do que o habitual, devido ao facto de ser semana de Páscoa e muitos investidores estarem fora.

 

Esta semana começa a apresentação de resultados da banca nos EUA e os investidores estão atentos, na expectativa de saberem como correu o primeiro trimestre. O pontapé de saída é dado na quinta-feira, com as contas do Citigroup, JPMorgan Chase e Wells Fargo.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub