Bolsa Wall Street de regresso ao verde com fortes subidas da Wal-Mart e Cisco

Wall Street de regresso ao verde com fortes subidas da Wal-Mart e Cisco

As principais praças dos Estados Unidos estão a recuperar das perdas das últimas sessões apoiadas pelo optimismo gerado pelos resultados robustos apresentados pela Wal-Mart e pela Cisco.
Wall Street de regresso ao verde com fortes subidas da Wal-Mart e Cisco
Reuters
David Santiago 16 de novembro de 2017 às 14:37

O índice Dow Jones abriu a sessão desta quinta-feira, 16 de Novembro, a somar 0,55% para 23.398,87 pontos, o Nasdaq Composite a ganhar 0,58% para 6.745,11 pontos, e o Standard & Poor’s 500 a apreciar 0,42% para 2.575,34 pontos.

 

Após dois dias seguidos a acumular perdas, as principais praças dos Estados Unidos estão hoje de regresso a terreno positivo apoiadas pelos lucros robustos reportados pela Wal-Mart e pela Cisco.

 

A maior retalhista mundial registou vendas acima do esperado, apoiadas por compras relacionadas com os furacões, enquanto a tecnológica superou as estimativas apoiada sobretudo pela área da segurança. A Wal-Mart está assim a apoiar a subida de Wall Street ao valorizar 5,86% para 95,09 dólares. Já a Cisco avança 6,39% para 36,29 dólares.

 

Os últimos dias vinham sendo marcados pelo pessimismo provocado pela incerteza acerca da reforma fiscal em discussão no Congresso dos Estados Unidos, principalmente depois de na semana passada os senadores republicanos terem proposto que o corte do IRC de 35% para 20% entre em vigor somente em 2019 e não no próximo ano como pretendido pela administração liderada por Donald Trump e também pelos republicanos na Câmara dos Representantes.

 

Esta incerteza atirou o índice S&P 500 para a maior queda em mais de dois meses, pressionado sobretudo pelas perdas registadas pelo sector energético.

 

Por outro lado, os investidores estão também expectantes relativamente à decisão que a Reserva Federal irá tomar em Dezembro sobre a política monetária. Os investidores americanos acreditam que os indicadores económicos positivos ontem conhecidos (inflação e retalho) poderão contribuir para que a Reserva Federal dos Estados Unidos volte a aumentar os juros no próximo mês. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub