Bolsa Wall Street em queda ligeira após aumento de pedidos de subsídios de desemprego

Wall Street em queda ligeira após aumento de pedidos de subsídios de desemprego

As principais praças dos Estados Unidos iniciaram o dia em terreno negativo, depois de o número de novos pedidos de subsídios de desemprego ter aumentado na semana passada face ao mínimos de 44 anos.
Wall Street em queda ligeira após aumento de pedidos de subsídios de desemprego
Reuters
David Santiago 09 de março de 2017 às 14:35

O índice industrial Dow Jones abriu a sessão desta quinta-feira, 9 de Março, a descer 0,05% para 20.846,21 pontos, afastando-se ainda mais da marca dos 21 mil pontos atingida na semana passada, acompanhado pelo tecnológico Nasdaq Composite que começou o dia a deslizar 0,07% para 5.833,496 pontos.

 

Também o índice Standard & Poor’s 500 iniciou a sessão de hoje a ceder 0,01% para 2.362,86 pontos.

 

A penalizar o sentimento em Wall Street estão os novos dados relativos ao mercado laboral norte-americano. Esta quinta-feira, o Departamento do Trabalho dos Estados Unidos revelou que, na semana passada, o número de novos pedidos de subsídios de desemprego aumentou em 20 mil para 243 mil.

 

Isto depois de na semana anterior ter sido registado o número mais baixo de novas aplicações em 44 anos, com os novos pedidos a caírem em 19 mil para 223 mil.

 

Ainda assim o aumento para 243 mil está em linha coma média deste ano, embora tenha superado a estimativa média dos analistas consultados pela agência Bloomberg que previam um aumento para 238 mil na semana finda a 3 de Março último.

 

Também a pressionar as principais praças norte-americanas está a queda a tendência de desvalorização do preço do petróleo nos mercados internacionais, com a matéria-prima a negociar mesmo em mínimos de três meses. Em Nova Iorque o West Texas Intermediate (WTI) perde 0,93% para 49,81 dólares, estando assim a transaccionar em mínimos de 1 de Dezembro.

A Chevron segue a perder 0,52% para 109,0408 dólares, com a petrolífera em queda pelo quarto dia seguido, enquanto a Exxon resvala 0,67% para 80,4901 dólares, a terceira sessão consecutiva a perder valor. 

(Notícia actualizada às 14:50)


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub