Bolsa Wall Street estável à entrada de fim-de-semana prolongado

Wall Street estável à entrada de fim-de-semana prolongado

As bolsas norte-americanas encerraram com perdas e ganhos muito ligeiros, à semelhança da tendência revelada ao longo de toda a sessão. Os investidores gostaram dos dados do PIB, mas preferem manter a prudência.
Wall Street estável à entrada de fim-de-semana prolongado
Reuters
Carla Pedro 26 de maio de 2017 às 21:23

O Dow Jones fechou a última sessão da semana a ceder muito marginalmente, ao resvalar 0,01% para 21.080,28 pontos.

 

Em contrapartida, o Standard & Poor’s 500 avançou 0,03% para 2.415,62 pontos, a estabelecer assim um novo recorde de fecho. Durante a sessão de ontem fixou o valor mais alto de sempre, nos 2.418,71 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite terminou em ligeira alta, a valorizar 0,08% para 6.210,19 pontos, valor nunca antes atingido num fecho de sessão. Na negociação intradiária de quinta-feira marcou um novo máximo histórico, quanto tocou nos 6.217,34 pontos.

 

A negociação das bolsas norte-americanas foi marcada sobretudo pela cautela dos investidores, em vésperas de "fim-de-semana grande", uma vez que Wall Street não abre portas na segunda-feira devido à comemoração do feriado do Memorial Day.

 

Os títulos ligados à energia regressaram aos ganhos com a valorização dos preços do crude, depois da queda de ontem – a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) anunciou um prolongamento por nove meses do corte de produção, tendo o mercado reagido em em baixa por achar que talvez não seja suficiente.

 

A animar o sentimento dos investidores esteve também a segunda leitura do PIB dos EUA no primeiro trimestre, que apresentou melhores números do que a primeira leitura.

 

Recorde-se que na quarta-feira, com a divulgação das actas da última reunião da Reserva Federal norte-americana, que teve lugar a 2 e 3 de Maio, foi assinalado que a economia do país continua de boa saúde.

 

Com as actas da Fed ficou reiterada a possibilidade de a autoridade monetária subir os juros directores já na sua reunião de 13 e 14 de Junho – com o mercado a apontar uma probabilidade média de 80% de isso acontecer.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub