Bolsa Wall Street no vermelho à espera de Trump

Wall Street no vermelho à espera de Trump

As principais bolsas norte-americanas fecharam em terreno negativo, com os investidores cautelosos na véspera da tomada de posse de Donald Trump como o novo presidente norte-americano.
Wall Street no vermelho à espera de Trump
Reuters
Carla Pedro 19 de janeiro de 2017 às 22:17

O índice industrial Dow Jones fechou a ceder 0,37% para 19.732,40 pontos, naquela que foi a sua primeira série de cinco quedas seguidas desde as eleições presidenciais de 8 de Novembro.

 

Por seu lado, o tecnológico Nasdaq Composite recuou 0,28% para se fixar nos 5.540,08 pontos.

 

Também o Standard & Poor’s 500 encerrou em baixa, a desvalorizar 0,36% para 2.263,69 pontos – o valor mais baixo em duas semanas.

 

O sector da banca esteve entre os mais penalizados, depois de Steven Mnuchin, nomeado por Trump para o Tesouro, não ter defendido o fim da regulação mais dura - isto durante a sua audiência de confirmação no Senado.

 

Também os títulos do imobiliário e "utilities" (gás, electricidade e água) estiveram a negociar no vermelho.

 

Do lado dos ganhos, destaque para a subida de 3,9% da Netflix, depois de ontem ter reportado resultados trimestrais que agradaram ao mercado.

 

A pressionar as bolsas do outro lado do Atlântico estiveram também declarações do multimilionário investidor George Soros, que disse que a euforia entre os investidores dos mercados accionistas desde a vitória de Trump acabará assim que a incerteza termine.

 

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub