Bolsa Wall Street regressa ao verde com melhoria do mercado laboral

Wall Street regressa ao verde com melhoria do mercado laboral

As principais praças dos Estados Unidos voltaram aos ganhos no dia em que foi publicado um relatório que mostra que em Maio foram criados 253 mil novos postos de trabalho no sector privado.
Wall Street regressa ao verde com melhoria do mercado laboral
Reuters
David Santiago 01 de junho de 2017 às 14:34

O índice Dow Jones abriu a sessão desta quinta-feira, 1 de Junho, a ganhar 0,11% para 21.031,14 pontos, seguido pelo Nasdaq Composite a somar 0,28% para 6.216,164 pontos, e pelo Standard & Poor’s 500 a avançar 0,18% para 2.416,10 pontos.

 

Wall Street está assim de regresso a terreno positivo, para o que estão a contribuir os mais recentes dados sobre a economia norte-americana, em particular relativos ao mercado laboral.

 

Um relatório divulgado esta manhã pelo ADP relativo à criação de emprego no sector privado americano, mostra que em Maio foram criados 253 mil novos postos de trabalho, um número que supera largamente a estimativa dos economistas consultados pela Reuters que apontava para apenas 185 mil.

 

Este relatório antecede a divulgação, já esta sexta-feira, do relatório sobre a evolução dos salários nos empregos não ligados ao sector agrícola, que inclui também as contracções feitas nos sectores privado e público.

 

A melhoria registada no mercado laboral americano poderá dar força ao cenário de subida dos juros pela Reserva Federal dos Estados Unidos já no encontro que terá lugar no presente mês de Junho.

 

O presidente da Fed de São Francisco, John Williams, afirmou ontem que acredita que haverá três aumentos dos juros em 2017, mas disse também ver como apropriadas quatro subidas se a robustez da recuperação da maior economia mundial assim o justificar.

 

Os investidores americanos estarão hoje atentos à revelação do mais recente relatório sobre a evolução da produção industrial norte-americana no mês de Maio. 

Em destaque neste início de sessão está a Deere, que valoriza 1,88% para 124,76 dólares, depois de a gigante que opera no sector agrícola e da construção a intenção de comprar a empresa alemã especializada na construção de estradas, Wirtgen Group, por 5,2 mil milhões de dólares, incluindo dívida.

 

Nota também para a Goodyear que soma 5,06% para 33,8492 dólares, depois de o banco Morgan Stanley ter elevado o rating da fabricante de pneus de "underweight"  (abaixo de) para "overweight" (acima de).


(Notícia actualizada às 14:47)




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
O CANGURU VAI SALTAR PARA O BCP 01.06.2017

VOÇÊS NÃO DIGAM NADA A NINGUÉM MAS O CANGURU QUE ANDOU Á SOLTA NO MONTEPIO ESTES ÚLTIMOS 2 DIAS VAI SALTAR PARA O BCP ESTEJAM ATENTOS E DE PESTANAS BEM ABERTAS ELE VEM AI ..... comprem ....... ENQUANTO À TEMPO

GLINTT 01.06.2017

A nossa tecnológica GLINTT vai ser a próxima a disparar, as campeãs de prejuízos já subiram 60% e a GLINTT que dá lucro e já foi alvo de OPA nem mexe. Pode ser alvo de outra OPA da Farminvest. Já sobe 4%.

pub
pub
pub
pub