Bolsa Wall Street regressa às perdas enquanto espera indicações da Fed

Wall Street regressa às perdas enquanto espera indicações da Fed

Os principais índices bolsistas norte-americanos fecharam em baixa, na véspera de ser conhecida a decisão da Reserva Federal norte-americana relativamente à sua política monetária. Tudo aponta para que a Fed suba os juros, pelo que a decisão não deverá mexer com os mercados. Só uma surpresa o fará.
Wall Street regressa às perdas enquanto espera indicações da Fed
Reuters
Carla Pedro 14 de março de 2017 às 21:06

O Dow Jones encerrou a sessão desta terça-feira a recuar 0,21% para 20.837,37 pontos, enquanto o Standard & Poor’s 500 perdeu 0,30% para 2.365,40 pontos.

 

Também o tecnológico Nasdaq Composite terminou no vermelho, a ceder 0,32%, para se estabelecer nos 5.856.81 pontos.

 

As descidas foram, assim, pouco expressivas, tal como ontem. O mercado espera que a Fed anuncie amanhã uma uma subida dos juros directores em 25 pontos base, para um intervalo compreendido entre 0,75% e 1%.

 

"Os mercados esperam um aumento dos juros, por isso a reacção em bolsa deverá ser nula, a menos que a Fed decepcione, mas não é essa a nossa expectativa", referiu à Bloomberg um estratega do JPMorgan Asset Management, Mike Bell.

 

Os investidores estão também à espera das declarações da presidente da Fed após o anúncio da decisão, para tentarem perceber se Janet Yellen irá dar indicações sobre o rumo dos juros nos próximos meses – quando as estimativas iniciais do banco central apontavam no sentido de três aumentos das taxas directoras este ano (e muito ligeiros, na ordem dos 25 pontos base de cada vez).

 

A pressionar a negociação de hoje estiveram sobretudo os títulos da energia, numa altura em que os preços do petróleo continuam a descer devido ao aumento da produção de xisto nos EUA – que ofuscou o corte de oferta da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP), tornando inglórios os seus esforços no sentido de fazer subir os preços e levando a que hoje a Arábia Saudita tenha já vindo dizer que voltou a aumentar a sua produção.

 

O grupo das cotadas da energia no S&P 500 desceu agregadamente 1,1% na sessão desta terça-feira. A pressionar estiveram também as acções do sector industrial, que cederam 0,9%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub