Bolsa Wall Street sem direcção marcada à espera de novidades no plano fiscal

Wall Street sem direcção marcada à espera de novidades no plano fiscal

Os principais índices bolsistas norte-americanos estabeleceram novos máximos históricos, mas acabaram por ceder parte dos ganhos. Apenas o Dow Jones fechou no verde.
Wall Street sem direcção marcada à espera de novidades no plano fiscal
Carla Pedro 07 de novembro de 2017 às 21:42

Os investidores usaram de prudência esta terça-feira do outro lado do Atlântico, à espera de novos pormenores sobre o plano fiscal para o país. As bolsas estiveram em novos recordes, mas acabaram por ceder e só o Dow Jones fechou a subir. Mas tanto os ganhos como as perdas foram pouco expressivos.

 

O Standard & Poor’s 500 fechou a ceder 0,02% para 2.590,63 pontos depois de a meio da sessão ter marcado um novo recorde nos 2.597,02 pontos.

 

Também o Dow Jones chegou a patamares nunca antes vistos, quando tocou nos 23.602,12 pontos. Terminou depois a sessão a avançar 0,04% para 23.557,23 pontos.

 

O tecnológico Nasdaq Composite acompanhou o movimento de subida e na negociação intradiária alcaçou um novo máximo histórico, nos 6.795,52 pontos. Mas acabou depois por quebrar e encerrou a recuar 0,27% para 6.767,78 pontos.

 

Esta terça-feira, os investidores viraram as atenções para a política orçamental dos EUA, à espera de mais pormenores sobre a reforma fiscal.

 

"A reforma fiscal é, neste momento, o que está a ocupar em primeiro lugar a cabeça das pessoas", comentou à Bloomberg um estratega da TD Securities, Michael Hanson. "O Senado indicou que irá apresentar a sua própria proposta na quinta-feira, que será grandemente baseada na proposta da Câmara dos Representantes, mas é provável que haja algumas diferenças importantes", acrescentou.

 

A Bloomberg sublinha que uma redução dos impostos, como está proposto, será a melhor hipótese de os Republicanos manterem a vitória nas eleições para o Congresso daqui a um ano. Os Republicanos, recorde-se, controlam actualmente, além da Casa Branca, o Congresso (Senado e Câmara dos Representantes).

 

Após o fecho da bolsa, a Snap reportou os resultados do terceiro trimestre, que desiludiram o mercado – a tecnológica segue, na negociação fora de horas, a cair 20%.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub