Bolsa Wall Street sem rumo com desanuviar da tensão com a Coreia do Norte

Wall Street sem rumo com desanuviar da tensão com a Coreia do Norte

As principais praças dos Estados Unidos começaram o dia sem tendência definida numa altura em que a apreensão dos investidores face à Coreia do Norte diminuiu. Wall Street aguarda por discurso de Trump sobre reforma fiscal.
Wall Street sem rumo com desanuviar da tensão com a Coreia do Norte
reuters
David Santiago 30 de agosto de 2017 às 14:41

O índice Dow Jones abriu a sessão desta quarta-feira, 30 de Agosto, a ceder 0,09% para 21.845,95 pontos, com o Nasdaq Composite a crescer 0,12% para 6.309,148 pontos e o Standard & Poor’s 500 a deslizar 0,02% para 2.445,92 pontos.

 

Wall Street abriu a sessão sem rumo definido num momento marcado pelo desanuviar da tensão entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte, isto depois de o lançamento de um míssil de teste pelo regime norte-coreano ter feito regressar o clima de troca de provocações e ameaças entre Washington e Pyongyang.

 

A contribuir para reduzir a tensão estará também a atenção dada pelo presidente norte-americano, Donald Trump, ao furacão Harvey que já provocou muita destruição no Estado do Texas.

Também a centrar atenções neste início de sessão está a revisão em alta do PIB da maior economia mundial que avançou 3% entre Abril e Junho, segundo reportou hoje o Departamento do Comércio dos Estados Unidos. O ritmo registado no segundo trimestre foi o mais rápido em mais de dois anos.

O evento mais aguardado do dia é o discurso que Donald Trump fará esta quarta-feira num comício que será realizado no Estado do Michigan. O presidente americano vai falar na prometida reforma fiscal tentando dar um impulso ao plano de cortes fiscais que a administração americana espera ver aprovado antes do final deste ano.

 

No entanto, Trump não deverá abordar questões técnicas da reforma fiscal, devendo concentrar-se em sustentar a importância de o plano ser prosseguido. 


(Notícia actualizada às 14:47)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub