Bolsa Wall Street sem tendência definida após três sessões de perdas

Wall Street sem tendência definida após três sessões de perdas

As bolsas dos EUA abriram sem rumo definido, antes dos discurso de três responsáveis da Fed e numa altura em que o petróleo está a recuperar terreno.
Wall Street sem tendência definida após três sessões de perdas
Rita Faria 23 de junho de 2017 às 14:39

Os principais índices norte-americanos abriram pouco alterados esta sexta-feira, 23 de Junho, depois de três sessões consecutivas de quedas, antes dos discursos de vários responsáveis da Fed, agendados para hoje.

 

O índice industrial Dow Jones desce 0,15% para 21.364,53 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq está inalterado nos 6.236,74 pontos. Já o S&P500 avança 0,01% para 2,434,77 pontos.

 

As bolsas dos Estados Unidos têm sido penalizadas pela descida dos preços do petróleo, motivada pelos receios em torno do excesso de oferta no mercado, apesar dos esforços da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (OPEP) para reduzir a produção.

 

A matéria-prima desceu, esta semana, para mínimos de sete meses, tendo entrado mesmo em ‘mercado urso’, com uma queda de 20% desde o máximo de Janeiro.

 

A descida dos preços tem aumentado as preocupações relacionadas com a evolução da taxa de inflação, que poderá colocar desafios à Reserva Federal norte-americana e às suas decisões sobre o ritmo de subida dos juros nos Estados Unidos.

 

O presidente da Fed de St. Louis, James Bullard, o presidente da Fed de Cleveland, Loretta Mester e o governador Jerome Powell vão discursar esta sexta-feira. 

Isto depois de, ontem, a Fed ter divulgado os resultados da primeira parte dos seus testes de stress anuais à banca, realizados no âmbito da Lei Dodd-Frank promulgada após a crise financeira de 2008. Os 34 bancos escrutinados tiveram todos cartão verde quanto à sua capacidade de resistirem a choques económicos.

 

Nesta altura, o JPMorgan ganha 0,4% para 87,36 dólares, enquanto o Wells Fargo sobe 0,32% para 52,64 dólares. O Bank of America, por seu lado, valoriza 0,02% para 22,94 dólares. 


(Notícia actualizada às 14:45)




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub