Bolsa Wall Street sobe pela quinta sessão e fecha Agosto em alta

Wall Street sobe pela quinta sessão e fecha Agosto em alta

O Dow Jones e o S&P500 somaram em Agosto o quinto mês seguido de ganhos. Os dados económicos e a perspectiva de corte de impostos impulsionaram os índices.
Wall Street sobe pela quinta sessão e fecha Agosto em alta

As bolsas norte-americanas fecharam em alta, com os investidores optimistas com os dados económicos favoráveis que foram divulgados nos EUA e na China, bem como as renovadas promessas de implementação do plano fiscal até final do ano.

 

O Dow Jones valorizou 0,25% para 21.948,1 pontos e o Nasdaq ganhou 0,95% para 6.428,6 pontos. Na quinta sessão consecutiva de ganhos, o S&P500 avançou 0,57% para 2.471,6 pontos, anulando as perdas do mês de Agosto.

 

No mês que hoje termina, o S&P500 ganhou apenas 0,05%, uma subida suficiente para marcar o quinto mês consecutivo de ganhos, um feito que o Dow Jones também conseguiu (+0,26%). O Nasdaq subiu 1,27% mas em Junho registou uma queda.

 

Dados económicos agradam

 

Esta manhã foi divulgado que o crescimento da actividade industrial da China acelerou inesperadamente no mês de Agosto, sugerindo que a segunda maior economia do mundo continua a crescer mais do que o estimado no terceiro trimestre deste ano.

 

A divulgação destes dados acontece depois de o Departamento do Comércio norte-americano ter revisto em alta, na quarta-feira, o crescimento do PIB dos Estados Unidos no segundo trimestre de 2,6% para 3%.

 

Esta quinta-feira, antes da abertura do mercado, foi revelado, porém, que os gastos dos consumidores aumentaram 0,3% em Julho, ligeiramente abaixo do esperado pelos especialistas que apontavam para um avanço de 0,4%. Por outro lado, os pedidos de subsídio de desemprego na maior economia do mundo cresceram, na semana passada, para 236 mil, quando os economistas esperavam um crescimento para 238 mil. 

  

Também existiram notícias que agradaram aos investidores na frente da tão aguardada promessa de corte de impostos. O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, afirmou que o Governo norte-americano tem um plano detalhado para implementar a reforma fiscal nos Estados Unidos, que deverá estar no terreno até ao final do ano. Na quarta-feira o presidente Donald Trump reiterou a descida da taxa de imposto aplicada às empresas de 35% para 15%.

 

Entre as cotadas que mais impulsionaram os índices destacou-se a UnitedHealth, que valorizou 1,2%, enquanto no Nasdaq foram as empresas de biotecnologia  Gilead, Celgene e Biogen que mais subiram.

 

No lado das quedas a Dollar General afundou 5,5% depois de ter anunciado resultados que decepcionaram os investidores.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub