Bolsa Wall Street veste-se de vermelho no regresso do Natal

Wall Street veste-se de vermelho no regresso do Natal

As bolsas dos Estados Unidos estão a cair pela segunda sessão consecutiva, com a Apple em destaque. Os títulos da empresa da maçã desvalorizam 2,5% após corte das estimativas para as encomendas do novo iPhone.
Wall Street veste-se de vermelho no regresso do Natal
Reuters
Rita Faria 26 de dezembro de 2017 às 14:41

Os principais índices norte-americanos abriram em queda ligeira esta terça-feira, 26 de Dezembro, seguindo assim com sinal vermelho pela segunda sessão consecutiva.

 

O dia em Wall Street deverá ficar marcado pelo baixo volume de negociação, como é habitual na semana entre o Natal e a passagem de ano, devido à ausência de muitos investidores do mercado.

 

Nesta altura, o índice industrial Dow Jones cai 0,11% para 24.754,06 pontos, enquanto o tecnológico Nasdaq cede 0,39% para 6.932,68 pontos. Já o S&P500 perde 0,11% para 2.680,33 pontos.

Já na sexta-feira, as bolsas dos Estados Unidos encerraram em baixa ligeira, no final de uma semana em que foi aprovada a reforma fiscal norte-americana e um financiamento provisório dos serviços federais, que evitou uma paralisação do governo.

 

Na sessão de hoje, estão em destaque os títulos da Apple, que desvalorizam 2,51% para 170,77 dólares, depois de os analistas terem revisto em baixa as estimativas de encomendas do iPhone X para os primeiros três meses de 2018.

Zhang Bin, analista da Sinolink Securities, estima que as remessas do iPhone X se situam em 35 milhões de unidades durante este período - um número inferior ao previsto em 10 milhões – enquanto a consultora JL Warren Capital LLC se mostra ainda mais pessimista fixando as encomendas em 25 milhões de unidades.

 

Também as acções dos fabricantes de componentes do iPhone - Broadcom, Skyworks Solutions and Qorvo – registam descidas superiores a 3%.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Um sinal para o próximo ano ? Há 3 semanas

O comportamento de Wall Street neste período é normalmente caracterizado pelo chamado efeito “fim de ano” .
Diz a tradição (ou o folclore) que é um sinal para o que se vai passar no próximo ano.
Somos cépticos em relação a tal.
Mas para quem não o é:
1- Que acompanhe com atenção o comportamento de WS nos próximos dias ;
2- Que veja no Google:
“Stock Returns Around New Year’s Day” AND “cxoadvisory.com”
3-Que, quaisquer que sejam as previsões , mantenha sempre grande prudência porque, mais tarde ou mais cedo (quando, ninguém sabe) está aí um Bear Market.
Mas, até lá e mesmo depois(é para isso que há shorts), não parem.
E quanto a Portugal, não descansem até que a dívida pública tenha descido para um nível afastando o espectro da bancarrota.
Até lá, prá frente e "Alma até Almeida".
Grande Abraço para Todos os meus Colegas Investidores Portugueses e Votos de Bom Ano

comentários mais recentes
AMANHÃ UPA UPA UPA : BCP = 0.30 Há 3 semanas

um passarinho veio - me dizer que amanhã o MILENIUM BCP vai fechar a 0.285

Um sinal para o próximo ano ? Há 3 semanas

O comportamento de Wall Street neste período é normalmente caracterizado pelo chamado efeito “fim de ano” .
Diz a tradição (ou o folclore) que é um sinal para o que se vai passar no próximo ano.
Somos cépticos em relação a tal.
Mas para quem não o é:
1- Que acompanhe com atenção o comportamento de WS nos próximos dias ;
2- Que veja no Google:
“Stock Returns Around New Year’s Day” AND “cxoadvisory.com”
3-Que, quaisquer que sejam as previsões , mantenha sempre grande prudência porque, mais tarde ou mais cedo (quando, ninguém sabe) está aí um Bear Market.
Mas, até lá e mesmo depois(é para isso que há shorts), não parem.
E quanto a Portugal, não descansem até que a dívida pública tenha descido para um nível afastando o espectro da bancarrota.
Até lá, prá frente e "Alma até Almeida".
Grande Abraço para Todos os meus Colegas Investidores Portugueses e Votos de Bom Ano