Bolsa Wall Street volta aos ganhos na antecâmara de Jackson Hole

Wall Street volta aos ganhos na antecâmara de Jackson Hole

Depois das declarações de Trump contra o multilateralismo terem atirado Wall Street para o vermelho, as principais praças dos EUA regressaram ao verde no dia em que começa a conferência anual de Jackson Hole.
Wall Street volta aos ganhos na antecâmara de Jackson Hole
Reuters
David Santiago 24 de agosto de 2017 às 14:31

O índice Dow Jones abriu a sessão desta quinta-feira, 24 de Agosto, a somar 0,17% para 21.849,35 pontos, tal como o Nasdaq Composite a crescer 0,29% para 6.296,848 pontos, e o Standard & Poor’s 500 a apreciar 0,17% para 2.448,18 pontos.

 

Um clima de maior optimismo parece hoje ter regressado a Wall Street, isto depois de ontem as declarações feitas pelo presidente americano terem atirado as principais praças americanas para terreno negativo.

 

Donald Trump disse ser real a hipótese de extinção do acordo de livre comércio NAFTA e ameaçou paralisar as funções do governo americano se o Congresso dos Estados Unidos não desbloquear os meios financeiros necessários à construção do prometido muro na fronteira com o México.

 

Entretanto, esta quinta-feira as negociações estão a ser animadas pelo sector do retalho, enquanto os investidores centram já atenções para a conferência anual de Jackson Hole, em que participam os principais banqueiros centrais mundiais.

 

As intervenções de Janet Yellen e Mario Draghi, respectivamente presidentes da Reserva Federal e do Banco Central Europeu, estão agendadas para amanhã, embora não seja expectável a revelação de grandes novidades sobre o rumo das políticas monetárias a serem seguidas pelos dois blocos económicos.

 

Depois de já ter decretado duas subidas dos juros em 2017, havendo a possibilidade de um novo aumento até ao final do ano, a Fed é o único dos principais bancos centrais a ter já iniciado a normalização da sua política monetária, isto depois de anos marcados por estímulos económicos adoptados no sentido de combater os efeitos provocados pela crise financeira subsequente à falência do Lehman Brothers, em 2007. 

A animar este início de sessão está as principais retalhistas americanas. A Walmart avança 0,80% para 80,60 dólares, a Costco cresce 0,43% para 160,05 dólares e a Kroger aprecia 0,52% para 23,08 dólares. Neste sector o destaque principal vai para a Home Depot e para a Target, com a primeira a valorizar 0,95% para 150,52 dólares e a segunda a subir 1,59% para 57,38 dólares.


(Notícia actualizada às 14:39)




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Se o nosso presidente fosse o SR TRUMP 24.08.2017

TODOS AQUELES QUE ANDARAM A DEPENAR O MILENIUM BCP DESDE O DIA QUE APRESENTOU OS EXCELENTES RESULTDOS SEMESTRAIS ATÉ HOJE IAM TODOS DIREITINHOS PARA A PRISÃO mas como não vivemos nos EUA nem o SR TRUMP é o nosso presidente

ANDAVAM a dizer quea isabelinha da SONOSOL 24.08.2017


ANDAVAM a dizer que a isabelinha da sonosol não tinha $$$$$$$$$$ agora ERA BEM FEITO que ela lança - se um OPA ao MILENIUM BCP só para verem QUEM É que NÃO tem $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

pub