Bolsa Wall Street em queda num dia marcado por resultados da banca

Wall Street em queda num dia marcado por resultados da banca

As principais praças dos Estados Unidos começaram a sessão a a negociar em terreno negativo, num dia marcado pela apresentação de resultados de três dos maiores bancos americanos.
Wall Street em queda num dia marcado por resultados da banca
Reuters
David Santiago 13 de abril de 2017 às 14:34

O índice industrial Dow Jones abriu a sessão desta quinta-feira, 13 de Abril, a cair 0,27% para 20.536,16 pontos, seguido pelo tecnológico Nasdaq Composite que começou o dia a resvalar 0,16% para 5.827,047 pontos, e pelo Standard & Poor’s 500 que iniciou a recuar 0,23% para 2.339,54 pontos.

A marcar este início de dia em Wall Street está a apresentação de resultados, em especial de três dos mais importantes bancos dos Estados Unidos. O JPMorgan e o Citigroup registaram um aumento de 17% dos lucros nos primeiros três meses deste ano comparativamente com o período homólogo, tendo o primeiro começado a sessão a somar 0,31% para 85,6672 dólares e o segundo a ganhar 0,82% para 58,99 dólares,

 

Em sentido inverso, o Wells Fargo, o terceiro maior banco americano em activos, registou uma ligeira quebra de 0,6% dos lucros no primeiro trimestre face ao período homólogo, o que se ficou a dever à quebra nas receitas e ao aumento dos custos da instituição. O banco abriu a sessão a desvalorizar 2,50% para 51,79 dólares, naquele que é já o quinto dia seguido a acumular perdas. 

 

O sector financeiro beneficiou em bolsa com a vitória de Donald Trump nas presidenciais de 8 de Novembro, data a partir da qual o sistema financeiro americano registou fortes ganhos face ao optimismo dos investidores relativamente ao prometido plano económico do então presidente eleito.

 

Também a centrar as atenções dos investidores estão as declarações ontem feitas pelo presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, que defendeu que o dólar "está a ficar demasiado forte", recuperando uma ideia já enunciada durante a campanha eleitoral e que, no seu entender, prejudica o comportamento do sector exportador da maior economia mundial.

Depois de ontem ter interrompido um ciclo de dois dias seguidos a desvalorizar, a divisa norte-americana segue esta quinta-feira novamente a perder terreno no
índice que mede o desempenho do dólar face às principais congéneres mundiais.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub