Bolsa Wall Street em queda perante expectativa de subida dos juros ainda em 2016

Wall Street em queda perante expectativa de subida dos juros ainda em 2016

As principais praças norte-americanas abriram em queda, numa altura em que cresce a especulação em torno da possibilidade de a Reserva Federal decretar um aumento dos juros ainda este ano.
Wall Street em queda perante expectativa de subida dos juros ainda em 2016
Reuters
David Santiago 11 de Outubro de 2016 às 14:37

O índice industrial Dow Jones abriu a sessão desta terça-feira, 11 de Outubro, a descer 0,31% para 18.271,45 pontos, acompanhado pelo tecnológico Nasdaq Composite que iniciou o dia a perder 0,27% para 5.314,17 pontos.

 

Já o Standard & Poor’s 500 começou a sessão a desvalorizar 0,3% para 2.157,54 pontos.

 

A determinar o sentimento em Wall Street está a crescente expectativa de que a Reserva Federal dos Estados Unidos decrete um novo aumento dos juros ainda durante 2016, especulação reforçada com os sinais de maior robustez da economia norte-americana.

 

Para os analistas consultados pela agência Bloomberg, a probabilidade de a Fed elevar os juros no encontro de Dezembro aumentou de 64% na sexta-feira passada para praticamente 67%. Há duas semanas as probabilidades situavam-se nos 50%.

 

A este respeito e em declarações proferidas na Austrália, o presidente da Fed de Chicago, Charles Evens, assumiu que uma subida dos juros em Dezembro "poderia ser boa".

 

Também a marcar este início de sessão está a apresentação de resultados aquém das expectativas por parte da Alcoa. Na última vez em que apresentou resultados antes de se separar em duas companhias diferentes, a Alcoa anunciou esta terça-feira ter obtido um lucro por acção de 32 cêntimos, abaixo da estimativa dos analistas que apontava para os 35 cêntimos. 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 3 semanas

Cofina subiu 4% ontem e tb hoje, por ser uma beneficiada do perdão fiscal de juros, custas, e redução de coimas. Com vantagens adicionais, de manter o contencioso fiscal, mesmo pagando ou aceitando pagamento até 12 anos, e ter aumento dos lucros por reversão de custas e juros provisionados.

pub
pub
pub
pub