Investidor Privado A semana que aí vem: Discussão do OE, PIB e G20

A semana que aí vem: Discussão do OE, PIB e G20

Os investidores vão estar atentos à discussão do Orçamento do Estado em Portugal e às recomendações da Comissão Europeia. A maior economia da Zona Euro divulga o PIB. E o G20 reúne-se no final da semana.
A semana que aí vem: Discussão do OE, PIB e G20
Pedro Elias
Vera Ramalhete 21 de Fevereiro de 2016 às 20:01

Segunda-feira, dia 22

Política
Parlamento Português discute orçamento do estado

A semana começa com a discussão do Orçamento do Estado (OE) português na generalidade, nesta segunda e terça-feira. O debate na especialidade prossegue depois até dia 4 de Março. Os investidores vão estar atentos ao sentido de voto e declarações dos partidos que apoiam o Governo, bem como da oposição. A proposta do PCP para  a renegociação da dívida pública também deverá marcar a agenda.

Terça-feira, dia 23

Economia
Investidores atentos ao crescimento da economia alemã

Os investidores vão estar atentos à divulgação do produto interno bruto (PIB) de três grandes economias, esta semana. A Alemanha revela na terça-feira a evolução do PIB, que terá crescido 2,1% no último trimestre de 2015, face ao período homólogo, de acordo com as estimativas compiladas pela Bloomberg. Na quinta-feira, será a vez do Reino Unido e na sexta-feira dos EUA.

Quarta-feira, dia 24

União Europeia
Comissão europeia faz recomendações aos estados-membros

A Comissão Europeia publica uma análise económica para cada Estado-membro, no âmbito do Semestre Europeu. Os relatórios contêm avaliações e recomendações sobre a evolução da economia, programas de reformas e desequilíbrios orçamentais.

Empresas
Cotadas portuguesas apresentam resultados

A época de apresentação de resultados prossegue. Em Lisboa, a EDP Renováveis revela o balanço do quarto trimestre de 2015, na quarta-feira. Na quinta-feira, será a vez da Altri. A empresa deverá ter terminado 2015 com lucros de 116,3 milhões de euros, um resultado três vezes superior aos lucros divulgados um ano antes, antecipa o CaixaBI. A nível internacional, os investidores vão estar atentos aos resultados do HSBC e do RBS, numa altura em que as preocupações em torno da solidez da banca têm agitado os mercados.
 
Quinta-feira, dia 25

Dados económicos
Inflação da zona euro no centro das atenções

O Eurostat divulga a taxa de inflação na Zona Euro, em Janeiro. O painel de economistas consultado pela Bloomberg antecipa um aumento de 0,4% no índice de preços no consumidor, face ao período homólogo, ainda longe dos objectivos do Banco Central Europeu (BCE).

Sexta-feira, dia 26

Economia
G20 debate economia mundial em Xangai

Os ministros das Finanças e governadores dos países que compõem o G20 reúnem-se em Xangai, na China, na sexta-feira e sábado. O crescimento da economia global, a política monetária e a aplicação de taxas negativas, a situação da China e a queda do petróleo são alguns dos temas que serão discutidos no encontro.

Política
Irlanda e Irão escolhem novo governo

A Irlanda realiza as primeiras eleições legislativas após o fim do programa de assistência financeira. As sondagens antecipam que a coligação composta pelo Fine Gael e o Labour irá perder a maioria absoluta que detém no Parlamento. O Irão também realiza eleições na sexta-feira. Um acto eleitoral que irá captar o interesse dos investidores devido ao impacto do fim das sanções internacionais e da possibilidade de aumentar as exportações de petróleo.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 21.02.2016

ESTEJAM ATENTOS,amanha o deficit vai parecer uma fabrica de mascaras.METE PENA,E MOSTRA INSEGURANCA,PERIGOSO.

pub
pub
pub
pub