Petróleo São Tomé e Príncipe e Nigéria reactivam acordo de exploração conjunta de petróleo

São Tomé e Príncipe e Nigéria reactivam acordo de exploração conjunta de petróleo

Uma delegação governamental nigeriana iniciou hoje negociações com as autoridades são-tomenses para reactivar o acordo sobre a Zona de Desenvolvimento Conjunta de exploração petrolífera e negociar acordos de defesa e exploração sustentável de recursos, anunciou fonte governamental são-tomense.
São Tomé e Príncipe e Nigéria reactivam acordo de exploração conjunta de petróleo
Bloomberg
Lusa 09 de agosto de 2018 às 21:42

"A proposta do governo é de que seja estabelecido um mecanismo de decisão e seguimentos de programas e ações bilaterais consubstanciado numa comissão bilateral conjunta de alto nível que se reuniria alternadamente num e no outro país", disse Urbino Botelho, ministro dos Negócios Estrangeiros e Comunidades são-tomense no final do encontro.

 

Na reunião que marcou o primeiro dos dois dias de visita da delegação de alto nível da Nigéria, o governo são-tomense propôs uma atenção especial ao problema da Zona de Desenvolvimento Conjunta, inoperante há mais de três anos.

 

"Acolhemos favoravelmente a convocação do conselho ministerial conjunto e propomos a sua realização para meados do próximo mês de Setembro, permitindo desse modo uma discussão detalhada sobre esta matéria", sublinhou Urbino Botelho.

 

É também vontade do executivo são-tomense que a cooperação bilateral entre os dois países possa abranger a exploração comum do espaço aéreo, tendo o ministro "manifestado toda a disponibilidade" do seu governo de "accionar mecanismos com vista à retoma da ligação aérea entre as respectivas capitais".

 

Os dois países têm um acordo sobre os serviços aéreos que foi actualizado em 2004, tendo a delegação nigeriana mostrado receptividade às propostas do governo são-tomense.

 

"Nós devemos envidar esforços de explorar ao máximo os recursos hidrocarbonetos e não só para o benefício dos dois países", disse a ministra do Estado dos Negócios Estrangeiros da Nigéria, Khadija Ibrahim, que prometeu trabalhar para elevar a cooperação entre São Tomé e Lagos a "um nível mais alto".

 

Para além da ministra do Estado dos Negócios Estrangeiros, a delegação nigeriana integra ainda o ministro do Estado da Agricultura, o procurador-geral e ministro da Justiça, o ministro de Estado para a Aviação, bem como representante dos ministros das Finanças e da Defesa.




pub